Costumes e Tradições

Manuel Cargaleiro recebeu o Prémio Obra de Vida do projeto SOS Azulejo

O artista plástico Manuel Cargaleiro, de 88 anos, recebeu o Prémio Obra de Vida do projeto SOS Azulejo, dedicado à salvaguarda e valorização do património azulejar português.

O artista plástico Manuel Cargaleiro, de 88 anos, recebeu, em Lisboa, o Prémio Obra de Vida do projeto SOS Azulejo, dedicado à salvaguarda e valorização do património azulejar português e coordenado pelo Museu da Polícia Judiciária.

A cerimónia de entrega dos prémios anuais do SOS Azulejo decorreu no Palácio dos Marqueses de Fronteira, em S. Domingos de Benfica, tendo sido distinguidas cerca de 15 personalidades e entidades em diferentes categorias.

O Prémio Obra de Vida foi entregue a Manuel Cargaleiro pelo pintor Júlio Pomar que o recebeu no ano passado.

No âmbito das distinções, o Prémio Excecional Contributo para o Património Azulejar foi entregue à Galeria Ratton por esta ter projetado um filme sobre a galeria lisboeta, na rua Academia das Ciências, ao Príncipe Real.

O Prémio na categoria Dissertação de Mestrado em História de Arte distinguiu a tese “Postais azulejados – Decoração azulejar figurativa das estações ferroviárias portuguesas, de Tiago Filipe Borges Lourenço, e na categoria tese de Mestrado em Engenharia Civil foi para Manuel Anselmo Figueiredo Gomes Vieira, pela tese “Patologia em fachadas azulejadas em Aveiro”.

O Prémio de Intervenção de Conservação e Restauro distinguiu Susana de Vilas-Boas Miranda Lainho, pelo trabalho “Azulejos da igreja da Misericórdia de Viana do Castelo”. Uma igreja em estilo barroco construída nos inícios do século XVIII.

A menção honrosa nesta categoria distinguiu ex-aequo Ernesto Manuel Santos Oliveira pelo trabalho de recuperação do painel de azulejos “Vida em Família”, de Júlio Resende, datado de 1964, e que se encontra no bairro da Pasteleira, no Porto, e à empresa de capitais públicos Parques de Sintra-Monte da Lua, pelo projeto de valorização e recuperação do património azulejar nos palácios nacionais da Pena e da Vila, em Sintra, e no de Queluz, nos arredores de Lisboa, que segundo a empresa representou um investimento de cerca de 65.500 euros.

Na categoria Ação Pedagógica, o prémio foi para o Museu Municipal de Palmela, pelo projeto “Maleta pedagógica sobre o património azulejar do concelho de Palmela”.

A menção honrosa na categoria Alerta foi para Daniela Simões, Ana Glória e Catarina Almeida, pelo trabalho científico realizado, nomeadamente os artigos apresentados em congressos nacionais sobre o estado em que se encontra a casa dos Condes de Lousã ou a Quinta Grande, na Damaia, nos arredores de Lisboa.

O ateliê – Camarim Arquitetos recebeu a Menção Honrosa na categoria Arquitetura, pelo projeto de uma casa no bairro lisboeta do Príncipe Real.

O projeto “Make Your Own Tile” valeu a Margarida Melo Fernandes e Mafalda da Luz Fernandes a Menção Honrosa na categoria Divulgação.

Na categoria Além-fronteiras, a Menção Honrosa foi para Anna Guise-Püschel por “Lost Heritage of Lisbon”.

NL//GC

Lusa/Fim

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)