Três dias de espetáculos com entrada livre, três novas criações de Tiago Rodrigues e um ciclo dedicado aos novíssimos artistas são algumas das novidades que a nova temporada 2015/2016 vai fazer chegar ao Teatro Nacional D. Maria II (TNDM II) em Lisboa.

Em janeiro de 2015, o encenador Tiago Rodrigues sucedeu a João Mota, de 72 anos, que era diretor artístico desde 2011. Na altura, o cofundador da companhia Mundo Perfeito disse ao Observador que, no novo teatro, ia querer continuar “a criar espetáculos, a escrever e a dirigir. E pensar como é que o TNDM II se pode sonhar daqui para a frente”.

Na primeira temporada planeada de raiz por Tiago Rodrigues, o objetivo de continuar a criar está lá, com a estreia absoluta de três peças da sua autoria: “Ifigénia”, “Agamémnon” e “Electra”. Três tragédias gregas a partir da leitura de Eurípedes, Sófocles e Ésquilo. Os três espetáculos vão estar em cena entre 11 de setembro e 4 de outubro, foi anunciado esta segunda-feira aos jornalistas.

“Ifigénia”, “Agamémnon” e “Electra” vão poder ser vistos também no fim de semana que marca a abertura da temporada, entre 11 e 13 de setembro, integrados no evento Entrada Livre. Durante três dias, o público terá acesso gratuito a inúmeras atividades, entre cinco espetáculos em estreia mundial nas duas salas do teatro e no espaço público à volta do edifício, teatro para a infância, debates com “grandes personalidades da vida pública portuguesa”, exposições no interior do teatro, músicos e DJs na varanda do Largo de S. Domingos, uma homenagem à atriz Eunice Muñoz e a primeira edição da Feira do Livro de Teatro, organizada pela Livraria do TNDM II na Praça do Rossio,

“Entrada Livre é a celebração de um novo projeto artístico para o D. Maria II e um momento simbólico de abertura do nosso edifício ao público, aos artistas, à cidade e ao país”, pode ler-se no programa. “Não se chama Entrada Livre apenas porque os bilhetes são gratuitos durante um fim de semana. O gesto de entrar num teatro nacional e fruir da criação artística é, mais do que um direito ou um dever, um gesto de liberdade”.

Entre as estreias absolutas de criadores estrangeiros está “Ricardo III“, de William Shakespeare, aqui com direção artística de Tónan Quito. Em cena de 15 de outubro a 1 de novembro. O espetáculo espanhol “4“, de Rodrigo García, terá estreia nacional a 5 de dezembro, com legendas em português. Após a apresentação em Lisboa, segue para o Rivoli, no Porto. E “Sinais“, programa de crónicas que o jornalista Fernando Alves apresenta diariamente na TSF, escolheu o TNDM II para estrear num palco uma seleção de crónicas, entre 17 e 20 de dezembro.

Outro dos desejos expressados por Tiago Rodrigues ao Observador, em janeiro, era a aposta na experimentação, nos novos criadores e linguagens. Um “diálogo profundo com aquilo que são os projetos absolutamente exemplares que as companhias independentes têm feito em Portugal”. O desejo transforma-se em realidade com o Ciclo Recém-Nascidos, um mês de programação logo no início da temporada com o foco nos “novíssimos artistas e companhias de teatro de todo o país”. A primeira edição acontece entre 11 de setembro e 11 de outubro e conta com uma estreia absoluta de Raquel André e três obras recentes das companhias Os Possessos, Silly Season e Terceira Pessoa.

Outra das novidades da temporada 2015/2016 é a entrada do teatro na programação do festival de cinema Lisbon & Estoril Film Festival. Entre 5 e 14 de novembro, ali serão apresentados filmes, espetáculos e concertos no âmbito da programação do festival dirigido por Paulo Branco, e que no ano passado trouxe o realizador Wes Anderson a Portugal.

Alkantara Festival regressa em 2016 pela mão do D. Maria II

A 14.ª edição do festival bienal Alkantara Festival dedicado à criação multidisciplinar esteve em risco de não acontecer, devido aos cortes no financiamento. Mas é já uma certeza na temporada apresentada esta segunda-feira. “Ainda mais do que no passado, o Teatro D. Maria II será um parceiro essencial”, pode ler-se no programa.

Os espetáculos, debates, conversas, concertos e festas que vão acontecer só serão anunciados em abril de 2016.