Três incêndios permaneciam, às 21:45 desta segunda-feira, ativos em Portugal continental e a mobilizar mais de 600 operacionais, refere na sua página na Internet a Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Segundo o último balanço da Proteção Civil, às 21:45, o incêndio que envolve mais meios humanos é de Abrunhosa-a-Velha, no concelho de Mangualde, distrito de Viseu, onde 281 operacionais, apoiados por 84 viaturas, combatem três frentes.

O incêndio, que teve início às 14:57, obrigou ao corte da linha ferroviária da Beira Alta. Segundo o comandante distrital de Viseu, Rui Nogueira, às 22:00 a linha ferroviária continuava encerrada.

“Estamos a proceder a uma vistoria conjunta com a Refer” para determinar as condições da linha, disse à agência Lusa o comandante Rui Nogueira.

Em Aveiro, no concelho de Arouca, um incêndio na Alvarenga na localidade das Varzeas envolve 148 operacionais, apoiados por 43 viaturas. O incêndio deflagrou às 14:07 e está ativo em três frentes.

No distrito de Beja, o incêndio em Santana da Serra, no concelho de Ourique, permanece ativo com duas frentes, mas o IC2 que tinha sido cortado, na zona entre Ourique e Campo Santana, já foi reaberto.

O fogo, que teve início às 13:13, está a ser combatido por 237 operacionais, apoiados por 80 viaturas. Às 21:45, segundo a Proteção Civil, o incêndio no distrito de Braga, no concelho de Vila Verde, na zona de Aboim da Nóbrega e Gondomar, estava dominado.

Desde as 00:00 de hoje já foram registados 101 incêndios, permanecendo quatro ativos. A Proteção Civil destaca na sua página os incêndios florestais com mais de duas horas ou mais de 10 veículos operacionais ou ainda que envolvam três ou mais meios aéreos pesados.