Quatro planos para o fim de semana: tardes na praia, festas na piscina, churrascos no quintal e piqueniques no parque. E o que é que todos estes cenários têm em comum? Sol, sol, sol. Não interessa o quão consciente acha que é, vai acabar sempre por desleixar algum cuidado — por não colocar protetor solar (acredite, um erro que daqui a dez anos se vai arrepender de ter cometido), por não o aplicar bem, por deixar algumas zonas expostas, por não reaplicar ao longo do dia, por não respeitar as horas de maior perigo… e diga olá a um escaldão. Se abusou neste fim de semana e tem a pele queimada, dorida, a arder e irritada, partilhamos algumas dicas que vão ajudar a aliviar os sintomas.

Saia do sol. Já!

Aquela ideia de que “o mal já está feito” não funciona aqui. Quer seja uma pequena irritação solar ou um escaldão propriamente dito, a primeira coisa a fazer é sair imediatamente do sol e tomar um banho de água fria ou tépida para arrefecer a pele. Segundo a Skin Cancer Foundation, um escaldão, além de nos apanhar desprevenidos, pode levar quatro a seis horas a desenvolver sintomas. Assim, um mero bronze cor-de-rosa na praia pode significar uma grande queimadura quando chegar a casa.

Aplique produtos refrescantes

O objetivo dos produtos refrescantes é exatamente diminuir a dor e remover o calor do interior da pele. Por isso, funcionam como uma espécie de camada refrescante que vai baixar a temperatura da derme. Um simples after-sun (para hidratar ou prolongar o bronzeado, por exemplo) pouco vai fazer no alívio de um escaldão se não tiver propriedades refrescantes. Tenha essa particularidade em conta quando comprar um pós-sol SOS.

After sun

After sun refresh para banho, Nivea, 8,69€;  Instant Cooling Mist, Lancaster, 35€; After Sun Soothing & Cooling, Piz Buin, 17,90€; After Sun Rescue Balm With Aloe, Clinique, 23,50€; Aftersun Hydrating Lotion, Rituals, 13€.

Hidrate a pele

Na falta de um after-sun refrescante, hidrate a pele com cremes ou loções para acalmar e à base de aloé-vera. Sabe por que razão a pele escama e cai depois de um escaldão? Porque não se conseguiu regenerar. Esse é o sinal óbvio de que não tratou bem a sua pele dorida. Segundo a Skin Cancer Foundation, não há como evitar os danos de um escaldão, mas é possível minimizá-los. E como? Através da hidratação. Pode usar cremes com hidrocortisonas (vendem-se na farmácia) para aliviar o desconforto e jamais esfregue a pele no banho, rebente as bolhas dos escaldões ou faça auto peelings (sim, dá vontade de puxar a pele quando está a escamar mas contenha-se). Por outro lado, também não caia no erro de aplicar hidratantes excessivamente com a ideia de que quanto mais aplicar, mais rápido a pele vai sarar. Camadas pesadas de hidratante podem aprisionar o calor dentro da pele.

Beba muita água

Como o corpo perde fluidos quando está super aquecido, um escaldão faz com que as nossas células se sintam basicamente como num deserto. Fique atenta a alguns sinais de desidratação: boca seca, sede, dor de cabeça, tonturas e sonolência. Beba muita água e bem gelada para manter a temperatura do corpo baixa e o deixar hidratado.

Medique o seu corpo

Um escaldão não ataca somente a pele superficial — cria uma inflamação no corpo. Daí que seja tão doloroso. Tomar anti-inflamatórios (como Ibuprofeno, por exemplo) vai diminuir o inchaço, a vermelhidão, o desconforto e a dor. Tome durante as 48 horas seguintes.

Dê conforto à sua pele

O corpo leva uma média de quatro a cinco dias a recuperar de um escaldão. E não há nada que se possa fazer para acelerar o processo a não ser dar tempo ao tempo e minimizar os danos. Durante esses dias, esqueça as roupas justas e opte por peças largas, frescas e de tecidos suaves como o algodão e a seda. É importante que a pele respire naturalmente e que não faça fricção em zonas que já estejam sensibilizadas com a queimadura.

E no próximo fim de semana, não se preocupe tanto com o fator de proteção solar, se aplicou um +30 ou um +50, mas sim com a quantidade de vezes que o aplica enquanto está ao sol e se as doses são generosas e abrangem todas as áreas do corpo. Lembre-se que assim que uma queimadura começa, não há nenhum protetor solar que a vá fazer regredir ou desaparecer. E aí, vai ter de repetir todos estes passos novamente.