Se um Usain Bolt não chegava, a verdade é que agora em vez de um… temos dois. Pelo menos se considerarmos o centenário japonês que entrou para livro de recordes do Guiness ao conseguir estabelecer uma nova marca mundial para os 100 metros na categoria de maiores de 105 anos, conta a Business Insider.

Hidekichi Miyazaki correu a distância em 42,22 segundos e é apelidado de “Golden Bolt”, numa alusão ao atleta jamaicano Usain Bolt, o homem mais rápido do planeta, que estabeleceu o seu record pessoal e melhor marca mundial de sempre, de 9.58 segundos, em 2009, em Berlim.

japanese

“Não estou satisfeito com este tempo”, disse. “Eu comecei a chorar durante a corrida por estar a correr tão devagar. Talvez eu esteja a ficar velho”, queixou-se Miyazaki. “Eu ainda sou um novato, sabe, e vou ter que treinar mais. Os treinos correram muito bem e eu tinha estabelecido uma meta de 35 segundos. Mas ainda posso correr mais rápido”, explicou.

“Estou orgulhoso da minha saúde. Os médicos enviaram-me um exame médico há uns dias atrás e eu estou apto como um violino”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Vestido com uma t-shirt vermelha e calções curtos vermelhos, este japonês é relativamente baixo – tem apenas 1,53m – e um verdadeiro peso-pluma: pesa 42 kg. Eufórico, Miyazaki mostrou o todo o seu entusiasmo depois da sua corrida: “Eu nunca tive quaisquer problemas de saúde. Os médicos estão surpreendidos. Acho que posso definitivamente continuar a correr por mais dois ou três anos,” revelou.

Miyazaki, quando questionado sobre a última marca alcançada por Usain Bolt no campenonato mundial de atletismo em Pequim, no mês passado, disse em tom de brincadeira: “Ele ainda não correu comigo!” O japonês diz que ainda há tempo para uma corrida de sonho contra o jamaicano.”Eu ainda gostaria de competir contra ele”, disse Miyazaki, que perde normalmente os preciosos segundos iniciais da corrida, porque já não consegue ouvir bem o tiro de partida.

O japonês de 105 anos treina religiosamente todos os dias, colocando um peso com um quilo na mochila que leva para as suas caminhadas diárias. “É tudo uma questão de força de vontade”, afirmou.

Miyazaki contou ainda que não pode pensar em aposentar-se e que tem que continuar a correr mais alguns anos como forma de agradecimento a todos os seus fãs. No final, o japonês imitou a famosa expressão relâmpago de Usain Bolt, antes de receber o certificado oficial do Guiness.