“Estou em guerra contra o óbvio.” A frase de William Eggleston serve de assumido mote artístico para o leilão que apresenta trabalhos de Henri Cartier-Bresson, o mestre do fotojornalismo, de Man Ray, com o seu retrato a Duchamp, de Elliott Erwitt, de Robert Frank, de Diane Arbus, de Alex Prager, de Sandy Skoglund ou de Pieter Hugo, cruzando diferentes movimentos, desde as primeiras décadas do século XX até à atualidade, sejam eles influenciados pelo fotojornalismo, pela instalação ou pelo cinema.

William Eggleston, o próprio, hoje com 76 anos, é um nome em evidência em “Innovators of Photography – A Private East Coast Collection”, não só por ser dos artistas mais representados nos 53 lotes, como pelo facto de a leiloeira Phillips apostar forte nas estimativas de venda do seu “Memphis”, atingindo um teto máximo de 310 mil euros, só igualado pela proposta de Arbus.

As licitações começam hoje, dia 8, a partir das 15h (hora portuguesa), presencialmente em Nova Iorque ou online por todo o mundo, através de uma app criada para o efeito. Até lá, confira em cima na fotogaleria as nossas 11 apostas.