Uma nova lei aprovada na Índia pode vir a alterar a forma como os adolescentes acusados de crimes de homicídio ou de violação são julgados, avança a CNN. O parlamento indiano aprovou alterações à lei juvenil esta terça-feira, abrindo caminho para que os adolescentes, entre os 16 e os 18 anos, acusados destes crimes, sejam julgados como adultos.

A mudança chega depois de um dos adolescentes do gang que violou uma rapariga em 2012, em Nova Deli, ter saído em liberdade por só ter feito 18 anos na noite do crime. O jovem passou apenas três anos sob custódia, uma pena que revoltou os indianos.

O adolescente libertado é um dos seis homens que violou, repetidamente, uma estudante de medicina num autocarro em 2012. A rapariga ficou gravemente ferida, acabando por morrer 13 dias depois da violação.

Agora, a sociedade indiana exige mudanças na lei juvenil. A proposta de alteração pede que os tribunais possam julgar este tipo de crimes da mesma forma, independentemente de os acusados serem jovens ou adultos. A proposta foi redigida com base em opiniões de especialistas em “maturidade mental”.