É verdade que ainda usamos notas e moedas, essa forma milenar de transacionar, mas também é verdade que o século XXI está progressivamente a abandonar o vil metal por cartões de plástico com um chip incorporado. E não são apenas os cartões de crédito e débito, são também os cartões de identidade, os bilhetes de transportes, os passes, os cartões das lojas e dos supermercados.

Esta economia de espaço e de peso tem o seu reverso: todos os dados dos cartões podem ser roubados sem que o ladrão chegue a tocar na sua carteira. Pois é. Sociedades sofisticadas têm larápios sofisticados também.

A Secrid tem uma firewall interna debaixo desta aparente simplicidade das formas.

Primeiro é preciso perceber que aqueles cartões coloridos e brilhantes que parecem quase brinquedos são compostos por um chip e uma antena para comunicação sem fios. Cada um deles contém um complexo sistema de armazenamento de dados que podem ser ativados, selecionados e copiados a muitos metros de distância, sem que o seu portador se aperceba.

Porém, uma carteira inventada na Holanda, a Secrid, vem equipada com um Cardprotector: um sistema ultrafino fabricado em alumínio que funciona como uma firewall, evitando o roubo de dados dos cartões RFID (Radio Frequency Identification) e NFC ( Near Field Communication).

Esquema de funcionamento da Secrid

Esquema de funcionamento do “firewall” das Secrid

Para além de funcionar como uma muralha anti-piratas, o sistema Cardprotector tem uma forma de abertura especial: um pequeno botão colocado discretamente na parte inferior da carteira. Basta um toque nesse botão para que todos os cartões deslizem suavemente para o exterior, prontos a serem utilizados. Deste modo, e mesmo que não abra a carteira, poderá aceder aos seus cartões e escolher aquele que pretende num rápido relance de olhos. A capacidade varia entre quatro a seis cartões, em função da sua espessura, sendo que a marca tem no mercado três modelos com mais ou menos espaço, como pode ver aqui, e já dispõem de vários pontos de venda em Portugal.

A Secrid é apenas uma das muitas carteiras inteligentes que foram desenvolvidas nos últimos anos. O que a distingue mesmo é a elegância do design e das cores. Foi aliás esta aliança entre design e engenharia que conquistou o importante Red Dot Design Award, em 2010. Apesar do aparato, é ainda surpreendentemente leve. E promete resistir a bolsos de calças de ganga, acidentes domésticos e mesmo filhos abelhudos.

Multiplas funções da Secrid

Múltiplas funções da Secrid: um bolso onde se podem juntar o lado digital e analógico das nossas vidas.

Apesar de serem claramente um objeto apontado para o futuro, as Secrid mantêm um espaço para coisas mais tradicionais, como moedas, chaves ou mesmo fotografias em papel. E não, não é anacronismo. É porque a verdadeira elegância é aquela que mantém algo do passado.

No site da marca pode encontrar os pontos de venda em Portugal.