A entrega do donativo de 200 mil será formalizada esta quarta-feira pelo príncipe Amyn Aga Khan — representante e irmão do líder da comunidade ismaelita — ao ministro da Cultura João Soares e ao diretor do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), António Filipe Pimentel.

O valor da doação — a maior realizada desde final de outubro — iguala o total das doações conseguidas até agora pela campanha “Vamos Pôr o Sequeira no Lugar Certo”, que pretende comprar o quadro “Adoração dos Magos” do pintor português Domingos Sequeira para o MNAA. A campanha já angariou um terço dos 600 mil euros necessários à aquisição da pintura.

“Dada a relação de grande cumplicidade com Portugal e os portugueses, a Fundação Aga Khan não poderia ficar indiferente a esta campanha, que tem o grande mérito de envolver a sociedade civil”, disse ao Público Nazim Ahmad, responsável da Fundação Aga Khan em Portugal, uma fundação que está ligada à comunidade muçulmana ismaelita e integra uma rede internacional de cooperação nas áreas da cultura e do desenvolvimento social.

“A fundação espera também contribuir para que outras entidades se juntem a este projeto, permitindo que o quadro de Domingos Sequeira fique em Portugal e continue a enriquecer o património cultural dos portugueses”, acrescentou Nazim Ahmad.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A “Adoração dos Magos” faz parte da denominada “Série Palmela”, um conjunto de quatro pinturas sobre a vida de Cristo – “Descida da Cruz”, “Adoração dos Magos”, “Ascensão” e “Juízo Final” –, executadas entre 1827 e o começo da década de 1830. A “Série Palmela” é vista como o testamento pictório de Domingos Sequeira, pintor que é considerado um dos mais importantes do século XIX português.

As quatro obras foram compradas por D. Pedro de Sousa Holstein, duque de Palmela, à filha do pintor em 1845.