iPhone

Magia? O truque estranho para libertar gigabytes e gigabytes no iPhone

3.927

Um truque permite duplicar ou triplicar o espaço disponível no armazenamento do iPhone. É o fim do sufoco para quem tem aparelhos com menos armazenamento. (E, não, não é uma mentira de 1 de abril).

John Gress/Getty Images

Uma das principais críticas feitas pelos utilizadores do iPhone (ou iPad) é que não existe uma forma simples de libertar armazenamento na memória interna dos dispositivos. Algumas apps, como o Facebook e o Dropbox, acumulam informação temporária – como fotos ou páginas web visitadas – e, muitas vezes, as aplicações não têm uma funcionalidade (dentro delas) para eliminar essa informação desnecessária. Resultado: um iPhone atafulhado e constantemente a queixar-se de não ter espaço disponível, sobretudo nos dispositivos com apenas 16 gigabytes (GB). Algumas pessoas chegam a desinstalar e voltar a instalar algumas apps, para tentar atenuar o sufoco. Mas isso acabou, graças a um truque estranho que ainda ninguém explicou totalmente mas que pode recuperar vários gigabytes em segundos.

Os testes do Observador permitiram, em alguns casos, mais que duplicar – ou mesmo triplicar – o espaço de armazenamento disponível. E, segundo órgãos especializados como o c|net, é um truque absolutamente sem riscos e que qualquer pessoa pode fazer desde que tenha conta no iTunes configurada. Não acredita? Explicamos-lhe, passo a passo. (e não, não é uma mentira de 1 de abril)

Quanto espaço tem disponível?

Comece por ir às Definições, depois toque em Geral e, finalmente, em Uso de armazenamento e iCloud. Pode, depois, tocar em Gestão, para ter informação mais detalhada sobre quanto espaço tem disponível e quais são as apps que estão a pesar mais.


aaa

Neste iPad testado pelo Observador, havia apenas 1,1 gigabytes disponíveis. Apps como o Facebook, por exemplo, ocupavam 411 megabytes, com restos de informação que foi consultada nos últimos meses e ficou conservada no dispositivo.

Vamos, então, à loja do iTunes

O passo seguinte é ir à iTunes Store e procurar um filme através do segundo botão que aparece ao fundo.

bbb

Escolha um filme qualquer e tente alugá-lo

Para que o truque funcione, tem de encontrar um filme que ocupe mais espaço do que aquele que tem disponível – opte pela versão HD (alta definição). Para ver quanto espaço o filme vai ocupar temporariamente (é um aluguer) desça um pouco nas características do filme, abaixo da sinopse.

Tenha atenção de escolher um filme que supere, de facto, o espaço que tem disponível. Caso contrário, poderá acabar por pagar o aluguer.

ccc

Se o filme ocupar, por exemplo, 4 gigabytes quando apenas havia 1,1 gigabytes disponíveis, ótimo.

Pressione, então, no botão Alugar/Rent. Não se preocupe, não vai suportar qualquer custo porque o iPhone/iPad não vai conseguir descarregar o filme.

“Não é possível descarregar”

Quando tenta alugar o filme, o sistema operativo vai tentar reservar espaço de armazenamento para alojar o filme temporariamente. Passados alguns segundos, quando este conclui que não é possível, surge a seguinte mensagem de erro:

ddd

Que chatice…

(Pelo contrário)

Siga para Definições.

Olha, olha, já temos mais espaço disponível

Ao tentar fazer o download, o sistema operativo tomou a liberdade de limpar alguns dos ficheiros desnecessários que estavam a atafulhar algumas apps. E, puff, já temos 1,5 gigabytes disponíveis.

eee

Mamã, quero mais…

Tanta coisa por apenas 400 megabytes libertados? Não. Repita o processo umas três ou quatro vezes — quanto mais vezes repetir o processo mais espaço ele vai libertar (até certo ponto). Senão veja:

fff

2,4 gigabytes disponíveis – mais do que o dobro do que havia inicialmente.

Vamos tentar outra vez?

ggg

2,7 gigabytes disponíveis. Cerca de duas vezes e meia o que existia inicialmente. Nada mau, uh?

Repare que uma app como o Facebook pesava 411 megabytes e, agora, apenas 276. Muita da tralha que o iPhone foi descarregando para o seu telemóvel ou tablet desapareceu.

O Observador tentou fazer mais algumas vezes, mas neste dispositivo em particular não foi possível obter mais oxigénio.

O espaço que é possível recuperar vai depender de cada dispositivo, ou seja, há quanto tempo está a usar, se usa muitas apps que acumulam ficheiros temporários, entre outros fatores. Resta saber porque é que o iOS não permite fazer esta limpeza de forma automática e é necessário (tentar) alugar um filme ao iTunes para que o iPhone encontre gigabytes e gigabytes de espaço disponível.

Experimente e diga-nos que resultados obteve em comentário ao post do Facebook. E partilhe o truque com os seus amigos.

Esqueça todos os outros pseudo-truques que por vezes se encontram. Esta é a forma mais simples (e estranha) de acabar com o sufoco do espaço disponível nos iPhone e iPad.

Publicado por Observador em Sexta-feira, 1 de Abril de 2016

Siga também a nossa página de Facebook para ficar a par de muitas outras dicas:

Atualização: A nossa assistente administrativa, Estrela Mandillo, num iPhone de 8gb, passou de ter 259 megabytes disponíveis e passou para 1,9 gigabytes. O armazenamento multiplicou-se por 7. Boas férias, Estrela.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt
Inovação

SIBS API Market: um sistema virado para o umbigo

Sebastião Lancastre

Este é mais um exemplo da pouca ambição, da mediocridade e da incompetência que se vive em Portugal, onde o governo lava as mãos e não promove a criação de um sistema bancário verdadeiramente aberto.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)