Instituto Nacional Estatística

Ligeira subida no número de casamentos

Em 2015 houve mais casamentos do que em 2013 e 2014, mas ainda assim são pouco mais de metade do que os realizados no ano 2000.

No últimos cinco anos, o número de casamentos não chegou aos 40 mil

Joe Raedle/Getty Images

O número de casamentos em 2015 subiu, mas pouco. Apesar de no último ano ter havido mais casamentos do que em 2013 e 2014, são pouco mais de metade do que os casamentos realizados no ano 2000, revelam os últimos dados — ainda provisórios — do Instituto Nacional de Estatística.

O pico de casamentos aconteceu acontecido depois do fim da ditadura, em 1975 (101.125) e 1976 (101.885). Mas tirando uma subida em 1999, a tendência dos casamentos tem sido sempre decrescente.

Maria Filomena Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Demografia, considera que esta subida do número de casamentos (em 915) “poderá relacionar-se com a expectativa de que estamos a recuperar de uma crise tão severa que afetava esta tomada de decisão”. Mas como alerta o JN, é cedo para conjeturas académicas rigorosas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)