Ao atingir pela primeira vez os quartos de final de um torneio da categoria Masters 1000, João Sousa subiu cinco lugares, atingindo o ‘top-30’ pela primeira vez na sua carreira.

A posição mais alta que o vimaranense, o melhor português de sempre na hierarquia mundial, tinha atingido foi o 33.º lugar, que alcançou pela primeira vez em 09 de novembro de 2015.

Também Gastão Elias melhorou a sua melhor posição de sempre, ao subir um posto, para 92.º da hierarquia, tal como Frederico Silva, que é agora 243.º do mundo.

No topo, o sérvio Novak Djokovic continua confortavelmente no comando, depois de vencer em Madrid o 29.º Masters 1000 da carreira, enquanto o finalista derrotado, o britânico Andy Murray, caiu para terceiro, por troca com o suíço Roger Federer, que desistiu do torneio espanhol.