Imagine um mundo onde as letras A, B e O não existiam. Seria um caos: provavelmente até o seu nome seria demasiado difícil de pronunciar, como se o português fosse um trava-línguas. Agora imagine um mundo onde os tipos de sangue A, B e O- não existissem. Nesse caso, seria impossível: a humanidade tal como a conhecemos simplesmente não sobreviveria. É o que nos corre nas veias que faz de nós o que somos.

Para chamar a atenção do público para a importância do sangue, as marcas mundialmente mais reconhecidas eliminaram as letras A, B e O dos seus nomes. Empresas como a Google, a Microsoft ou a Cadbury têm partilhado imagens dos seus logótipos sem essas letras com a etiqueta #MissingType. Tudo faz parte de uma campanha de sensibilização para a doação de sangue preparada em parceria com a “NHS Blood and Transplant” (o sistema de doação de sangue do sistema de saúde britânico) e a Engine Group, uma empresa londrina de relações públicas.

Esta estratégia foi delineada porque a quantidade de sangue doado internacionalmente nos últimos dez anos diminuiu em cerca de 30%. Desde 16 de agosto até ao próximo domingo, 21 de agosto, as empresas sediadas em países como o Canadá, a Irlanda, Austrália, Estados Unidos, Singapura e África do Sul vão aderir à campanha de sensibilização.

Veja alguns exemplos na fotogaleria.