Startups

Wired. Lisboa é uma das cidades europeias mais sexy para startups

804

A Wired colocou Lisboa no ranking das "Hottest Startup Cities" da Europa. Destaca a Beta-i, Uniplaces, Codacy, Talkdesk, Chic by Choice, Unbabel, CrowdProcess, Prodsmart, Hole19, Tradiio e Aptoide.

O ranking da Wired inclui Lisboa, Helsínquia, Londres, Berlim, Paris, Amesterdão, Estocolmo, Telavive, Barcelona e Istambul

Andreia Reisinho Costa

A prestigiada revista de tecnologia norte-americana Wired incluiu Lisboa, pela primeira vez, no ranking anual “The Hottest Startup Cities” da Europa. Na listagem que integra as 100 cidades europeias mais sexy para startups em 2016, Lisboa faz-se acompanhar de nomes como Helsínquia, Londres, Berlim, Paris, Amesterdão, Estocolmo, Telavive, Barcelona e Istambul.

“Este artigo, integrado num especial onde temos tentado que Lisboa marque presença há alguns anos, chega num momento que pode ser visto como catalisador para todo o tecido empresarial local. Permite que a cidade e Portugal ganhem reputação internacional, e consigam atrair e reter cada vez mais startups, investidores e redes internacionais relevantes”, afirmou em comunicado Pedro Rocha Vieira, cofundador da Beta-i, que foi considerado um “incubador-chave na cena de Lisboa”.

A vinda da Web Summit – maior conferência europeia de tecnologia, empreendedorismo e inovação da Europa – para Lisboa, bem como o facto de várias publicações internacionais terem comparado a capital portuguesa a nomes de referência no setor como São Francisco ou Berlim também contribuiu para o resultado final.

Entre as startups portuguesas destacadas pela Wired estão a Uniplaces, Codacy, Talkdesk, Chic by Choice, Unbabel, CrowdProcess, Prodsmart, Hole19, Tradiio e Aptoide. Em Janeiro Mike Butcher, editor-chefe da TechCrunch, tinha previsto que este seria “o ano de Lisboa”.

“As startups também são responsáveis pela criação liquida de emprego e empresas em Portugal. Nos últimos anos foram investidos centenas de milhões em projetos que criaram muitos empregos qualificados. Acredito que está na altura de mostrar de que não se trata tudo de uma coincidência, e que o ecossistema de startups de Lisboa é realmente dinâmico, fértil, e começa dar notas de que está a amadurecer”, conclui Pedro Rocha Vieira.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt
António Costa

O desrespeito como forma de governar /premium

André Abrantes Amaral

Costa desvaloriza os factos, desconsidera e desrespeita as pessoas porque dessa forma se desresponsabiliza. Tal é possível porque o PS estagnou, não só a economia, mas também a essência da democracia.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)