O Conselho Superior da Magistratura vai apreciar a entrevista do juiz Carlos Alexandre à SIC no próximo plenário de 27 de setembro, às 10h30.

A hipótese já tinha sido avançada pelo jornal i e foi confirmada esta segunda-feira pela SIC Notícias, num primeiro momento, e, depois, pela agência Lusa, que cita fonte ligada àquele órgão de regulação da atividade dos juízes.

O Conselho Superior da Magistratura é o órgão superior de gestão e disciplina dos juízes dos tribunais judiciais portugueses. Só depois de reunir em plenário é que fará um comentário à entrevista do juiz.

Na entrevista concedida à SIC, transmitida na última quinta-feira, Carlos Alexandre teve algumas afirmações consideradas polémicas. Entre outras coisas, o juiz que está responsável por alguns dos principais e mais mediáticos casos de justiça acabou por dizer que sentia “escutado”.

Mais: referindo-se a si próprio como “saloio de Mação”, Carlos Alexandre disse e repetiu que “tem de trabalhar para pagar” os créditos hipotecários porque “não tem dinheiros em nome de amigos”, nem “contas bancárias em nome de amigos”. As palavras de Carlos Alexandre foram interpretadas como sendo uma indireta a José Sócrates e ao seu amigo de longa data Carlos Santos Silva.

O ex-primeiro-ministro, de resto, reagiu prontamente à entrevista de Carlos Alexandre, acusando o juiz de instrução do processo de “abuso de poder”, ao “corroborar publicamente as injustas e falsas teses de acusação”. No final de um artigo de opinião publicado do Diário de Notícias, José Sócrates assume que deu instruções aos advogados que o representam “para apresentarem as respetivas queixas aos órgãos judiciais competentes”.