Sete meses depois de o Presidente Barack Obama visitar Hiroshima, cidade onde as tropas norte-americanas lançaram uma bomba nuclear, o seu homólogo japonês vai prestar homenagem no local onde o conflito entre os dois países começou.

Shinzo Abe vai viajar até Pearl Harbour, onde o primeiro-ministro nipónico e Obama esperam sublinhar a aliança entre as duas nações, 75 anos depois do ataque surpresa dos japoneses que fez os Estados Unidos entrarem na II Guerra Mundial.

Os dois líderes vão encontrar-se na terça-feira na capital do Havai, Honolulu, na ilha Oahu.

A visita tem particular significado para Obama, que nasceu no Havai e passou aí grande parte da sua infância e adolescência.

Abe e Obama vão visitar os destroços do USS Arizona, onde 1.177 marinheiros e fuzileiros morreram. Os restos do navio são hoje um memorial.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A 07 de dezembro de 1941, “uma data que viverá na infâmia”, como declarou o Presidente Franklin D. Roosevelt, o general japonês Isoroku Yamamoto lançou um devastador ataque a Pearl Harbour.

O ataque apanhou os norte-americanos de surpresa, e os japoneses afundaram ou danificaram fortemente oito navios de guerra dos Estados Unidos.

A ofensiva de duas horas matou 2.403 norte-americanos e feriu mais de 1.100.