O selecionador de futebol da Guiné-Bissau, Baciro Candé, mostrou-se, esta terça-feira, preocupado com “o poderio físico” dos Camarões, que a equipa guineense vai enfrentar na quarta-feira, no segundo jogo da Taça das Nações Africanas (CAN2017), que decorre no Gabão.

Falando para jornalistas guineenses que acompanham os ‘djurtus’, Baciro Candé disse ser preocupante a capacidade física dos camaroneses, mas salientou que os seus jogadores “têm bons argumentos” para a contrair.

“Na verdade, eles têm um poderio físico considerável, mas os meus jogadores têm bons argumentos técnicos, que vão colocar no terreno para tentar ganhar o jogo”, afirmou Baciro Candé. O selecionador guineense reconheceu que os Camarões possuem também jogadores com “alguma qualidade técnica”, mas apenas “nalguns setores”. Os jogadores guineenses acreditam que podem alcançar um bom resultado, apesar de reconhecerem ter pela frente “uma grande seleção africana e mundial”.

O médio Piqueti Djassi, do Sporting Braga B, e o defesa Mamadu Candé, do Tondela, elogiaram os Camarões, mas ambos afirmaram que os ‘djurtus’ estão com a moral em alta para o desafio de quarta-feira, a partir das 19h00 (mesma hora em Lisboa).

“São uma grande seleção africana, mas nós também temos os nossos argumentos e não temos medo deles”, afirmou Piqueti Djassi, que no jogo inaugural, diante do Gabão, começou no banco, para mais tarde entrar e ajudar a Guiné-Bissau a empatar a partida a uma bola.

O defesa esquerdo do Tondela Mamadu Candé não saiu do banco contra os gaboneses, mas diz que está pronto para jogar se for chamado por Baciro Candé. Sobre os Camarões, Mamadu Candé entende ser uma seleção composta por atletas “de classe mundial”, mas diz que a Guiné-Bissau “também tem bons jogadores”. A Guiné-Bissau, única seleção lusófona presente na CAN2017, integra o grupo A, com Gabão, Camarões e Burkina-Faso.

É a primeira vez que os guineenses participam na fase final da Taça das Nações Africanas e o golo do defesa Juary Soares (Mafra) marcado contra o Gabão foi o primeiro do país na competição.