A excentricidade foi claramente a grande vencedora da 59ª edição dos Grammy. Entre vestidos de alta-costura e muitos decotes, a passadeira vermelha da Academia Nacional das Artes e Ciências de Gravação não jogou pelo seguro e encheu-se de bolas de plásticos e até discos. Ou, no caso de Katy Perry, plumas e lantejoulas assinadas por Tom Ford para marcar o regresso da cantora à indústria da música. Rihanna, por sua vez, voltou a aderir às saias volumosas e cumprimentou os fotógrafos no Staples Center, em Los Angeles, com um conjunto desenhado por Armani Privé. Mais sofisticada foi a escolha de Adele — um longo vestido em tons militares — escolhido a dedo pela marca Givenchy Haute Couture.

https://www.instagram.com/p/BQbggRxhW9f

Mas o famoso evento indústria de música, que decorreu esta segunda-feira a partir da 1h, também quebrou a sobriedade dos vestidos usados em cerimónias formais e ainda premiou a elegância das cantoras Jennifer Lopez, Lea Michelle e Camila Cabello. O mesmo não se pode dizer das escolhas vanguardistas de Lady Gaga, Girl Crush e Jacqueline Van Bierk que entraram para a lista dos piores looks na história da entrega de prémios — a par da máscara dourada de CeeLo Green. Nas ausências da red carpet, nomes como Beyoncé, The Weeknd e Bruno Mars escolheram não posar para os fotógrafos. Deixando de lado as críticas, encontra em fotogaleria os looks mais marcantes da noite.