O Vaticano lançou uma incubadora de startups, a Laudato Sí Challenge (LSC), que se destina a apoiar “a justiça social, encontrando, financiando e incubando empresas que estão a resolver os maiores problemas do mundo”, como “as migrações forçadas e a disrupção climática”.

A iniciativa inspira-se na encíclica papal Laudato Sí, publicada em 2015 pelo Papa Francisco e dedicada ao tema “cuidar da casa comum”, e partiu do cardeal ganês Peter Turkson, prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, a que se juntou Eric Harr, CEO da Imagine Ventures, que ocupa também o cargo de CEO na incubadora do Vaticano.

Vários investidores e fundos de capitais de risco financiaram o lançamento da incubadora, que este ano apostou nas primeiras nove empresas.

Cada uma das nove empresas selecionadas no início do ano para a primeira edição da iniciativa recebeu 100 mil dólares (cerca de 85 mil euros) de financiamento. A cada uma foi também atribuído um mentor que, durante seis meses (dois deles no Vaticano) os apoiou no desenvolvimento dos projetos.

Na segunda-feira, as primeiras empresas financiadas por esta iniciativa apresentaram os resultados do ano de trabalho numa cerimónia no Vaticano.

A incubadora é uma resposta direta ao apelo do Papa Francisco na encíclica: “Peço urgentemente um novo diálogo sobre como estamos a moldar o futuro do nosso planeta. Precisamos de um diálogo que inclua todos, uma vez que o desafio ambiental que estamos a atravessar, e as suas raízes humanos, afetam-nos e preocupam-nos a todos”.

Eric Harr, o presidente executivo da incubadora, diz esperar “inspirar e dar poder a esta nova geração de empreendedores determinados para construir negócios sustentáveis que resolvam os grandes desafios, como as alterações climáticas e as migrações involuntárias, e para construir um futuro que inclua toda a gente”.

Este ano, foram nove as startups que receberam financiamento do LSC, que apresentaram ideias tão diversas como um sistema para transformar água não potável em água potável, ou uma tecnologia de produção de farinha utilizando os subprodutos da fermentação de cereais para produção de cerveja.