Lifestyle

Vai para a neve no Carnaval? Leia este guia

Se este Carnaval a única máscara que está a pensar usar é a de ski ou snowboard, não vá mais longe: este guia diz-lhe o que fazer, comprar e vestir para gozar a neve.

O que fazer?

Ao contrário da maioria das ocorrências meteorológicas, a queda de neve convida, por si só, a um vasto número de actividades lúdicas, que vão bem além da contemplação dos flocos: do simples arremesso de bolas de neve, a construção de bonecos e outras esculturas criativas ou até ao vulgarmente designado “sku”, em que um trenó improvisado — pode ser um saco de plástico ou uma qualquer superfície lisa — permite escorregar pelos declives nevados sem grande risco ou cansaço.

Mas dado que para a grande maioria dos portugueses tomar contacto com a neve implica uma viagem com esse propósito, é natural querer aproveitar essa ocasião para experimentar um dos dois desportos invernais mais praticados em estâncias: ski e snowboard. E quem escreve experimentar um, escreve experimentar os dois, haja tempo, dinheiro e vontade para tal.

Cada um tem as suas especificidades: o ski é mais fácil de aprender, o snowboard mais fácil de dominar; o ski exige carregar mais material, para o snowboard basta a prancha; o ski trabalha sobretudo as pernas, o snowboard exige mais dos abdominais. É, sobretudo, uma questão de preferência pessoal — quem tiver experiência prévia em skate e/ou surf deverá optar pelo snowboard, quem quiser evitar as quedas enquanto aprende deve optar pelo ski. Uma visita à Loja da Neve do El Corte Inglés de Lisboa e Gaia Porto e uma conversa com os vendedores especializados presentes no local pode ajudar a dissipar algumas dúvidas.

Há, no entanto, regras que são comuns e devem ser respeitadas:

  • respeitar as cores das pistas (verde: muito fácil, de aprendizagem; azul: fácil, para quem já sabe o básico e quer evoluir; vermelho: difícil, para quem já tem experiência; preto: muito difícil, só para praticantes muitíssimo experientes)
  • ter muita atenção a toda a sinalização
  • não esquecer as protecções: capacete, óculos de sol e protector solar (facial e labial)
  • manter-se sempre hidratado e alimentado (levar frutos secos, chocolates e barras energéticas)
  • fazer alongamentos no final, que o corpo mais tarde vai agradecer

Lista de compras no El Corte Inglés

Conjunto de esqui E-Flex GX LS + EL 9 SHFT Elan
Conjunto de prancha de Snowboard Union Lgcy + NX One Head
Botas de ski de homem NRGY Pro 3 Nordica
Botas de ski de mulher AllTrack 70 Rossignol
Botas de snowboard de homem Scout M BOA X DC Shoes
Botas de snowboard de mulher Search DC Shoes

O que vestir?

Mais importante do que saber que peças, ao certo, vestir é conhecer e seguir a regra das três camadas de roupa. A primeira camada é a que está com contacto com a pele, deverá ser capaz de absorver a sua transpiração, expelindo-a do corpo. Para isso, o ideal é que seja uma camisola justa, térmica e elástica. Neste caso, os materiais sintéticos são preferíveis, por exemplo, ao algodão.

A segunda camada tem uma dupla função: conduzir a transpiração absorvida pela primeira para o exterior e armazenar o ar quente, protegendo o corpo das condições meteorológicas agressivas. Mais uma vez, a preferência vai para os materiais sintéticos, como os casacos polares. A lã ou as penas podem ser boas alternativas.

Finalmente, a terceira camada, ou camada exterior, deve ter um revestimento que seja, ao mesmo tempo, respirável e impermeável. Há várias opções no mercado, cada qual com o seu grau de impermeabilidade.

As calças seguirão, idealmente, o mesmo princípio, com um reforço nas zonas de maior atrito (as laterais, sobretudo) e a possibilidade de serem ajustadas facilmente, seja através de um cinto de velcro ou de suspensórios.

Já as meias devem ser de cano alto, de forma a cobrirem toda a área das botas e, também elas, reforçadas em zonas-chave, como os calcanhares e a ponta dos dedos. Deverão ainda ser mais espessas na tíbia, para proteção, e mais finas no gémeo, para favorecer a respiração.

É tudo? Não, faltam os acessórios. Comecemos pelas indispensáveis luvas, que devem combinar isolamento, resistência e impermeabilidade, comprometendo ao mínimo a sensibilidade da mão. Convém experimentar vários pares e escolher aquelas que, a par das características referidas acima, proporcionem maior conforto. Porque raramente as vai tirar.

É possível esquiar apenas de óculos de sol, desde que tenham filtro 100% UV. Mas a máscara traz algumas vantagens: geralmente as lentes são indicadas para este tipo de actividade e oferecem maior proteção contra o vento, frio e possíveis detritos soltos nas pistas. O capacete é obrigatório e deve ajustar-se bem à cabeça, não oscilando mesmo desapertado.

Todos estes artigos e acessórios encontram-se na Loja da Neve do El Corte Inglés de Lisboa e Gaia Porto, onde não falta uma vasta seleção das melhores marcas da especialidade.

Lista de compras no El Corte Inglés

Camisola interior térmica Boomerang
Casaco de homem PM Jones Contour O’Neill
Casaco de mulher On the Slope™ Columbia
Calças de esqui de homem Mountain Pro
Calças de esqui de mulher Mountain Pro
Máscara de esqui/snowboard de menino Teleporter Cébé
Capacete de esqui/snowboard com visor Mountain PRO

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt
Liberdades

O medo da liberdade /premium

Paulo Tunhas

O que esta nova esquerda busca não se reduz ao desenvolvimento de um Estado tutelar. É algo que visa a perfeita eliminação da sociedade como realidade distinta do Estado. Basta ouvir Catarina Martins.

25 de Abril

Princípio da União de Interesses

Vicente Ferreira da Silva

O nosso sistema de governo promove desigualdades entre os cidadãos, elimina a responsabilidade dos titulares de cargos públicos e limita as liberdades, os deveres e os direitos fundamentais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)