O banco HSBC informou que teve um lucro de 3.738 milhões de dólares (3.120 milhões de euros) nos três primeiros meses deste ano, menos 0,58% do que em igual período do ano passado.

As receitas aumentaram 6% no primeiro trimestre, para 13.700 milhões de dólares (11.400 milhões de euros), refere o grupo financeiro em comunicado, justificando que este resultado se ficou a dever ao crescimento económico e à subida das taxas de juro na Ásia.

As despesas operacionais subiram 13%, no período em análise, para 9.400 milhões de dólares (7.800 milhões de euros), devido ao acréscimo do investimento para fazer crescer o negócio, ao aumento do negócio digital e a efeitos cambiais.

O presidente executivo do banco, John Flint, congratulou-se com o “comportamento positivo do negócio global no primeiro trimestre”, lembrando que este impulso já vem do afinal do ano passado.

“O nosso foco principal é conseguir um crescimento saudável e conseguirmos um acréscimo do investimento para atingir esse objetivo”, salientou o gestor.

O banco nos três primeiros meses deste ano concedeu crédito no montante de 981.165 milhões de dólares (818.500 milhões de euros), acima do valor emprestado no mesmo período do ano passado, da ordem dos 875.969 milhões de dólares (730.760 milhões de euros).

Até março, o resultado antes de impostos cifrou-se em 4.755 milhões de dólares (3.960 milhões de euros), montante que foi gerado na sua maioria no continente asiático.