É definitivo. É oficial. Santana Lopes põe hoje fim a 40 anos de militância no PSD e comunica a decisão ao partido através de uma carta aberta. Ao Observador, o ex-líder do partido confessou em exclusivo, na tarde de sexta-feira, que “é com muita pena” que o faz, mas também “com muito entusiasmo” que trabalha “num novo caminho para fazer bem a Portugal”. Ou seja, que vai avançar mesmo para a criação de um novo partido.

A mensagem de despedida de Santana aos militantes sociais-democratas segue por carta, a partir das 10h00 deste sábado. Pode ler aqui na íntegra as explicações dadas para este bater de porta que foi tantas vezes apenas uma ameaça, mas que agora é mesmo realidade.