As atenções desta sexta-feira no Campeonato da Europa estão concentradas na sessão vespertina, com a final do triplo salto feminino a contar com a presença de Susana Costa na luta pelo título que deixará de estar na posse da também portuguesa Patrícia Mamona e Ricardo dos Santos a correr também a final dos 400 metros (uma estreia para atletas portugueses), mas o dia começou da melhor forma para as aspirações nacionais: apesar de ter feito apenas uma tentativa válida, Nelson Évora qualificou-se para a final da competição com a sexta melhor marca da manhã. Antes, também Marta Pen tinha conseguido o apuramento direto para a corrida decisiva de domingo, com o terceiro lugar na respetiva série.

Ricardo dos Santos apurado para a final dos 400 metros dos Europeus de Atletismo

Num apuramento que não teve propriamente grandes marcas, como é normal (nota apenas para o máximo do ano do britânico Nathan Douglas), o saltador português, campeão olímpico nos Jogos de 2008, começou por saltar 16.62, marca que lhe acabaria por valer presença nos 12 finalistas apesar dos dois nulos que se seguiram. Com Pichardo ainda de fora, sem poder representar as cores nacionais, o azeri Alexis Copello, que tem a segunda melhor marca europeia do ano apenas atrás do luso-cubano, alcançou o melhor resultado da manhã, conseguindo o apuramento com o registo de 16.82.

Susana Costa na final do triplo salto dos Europeus de Atletismo, campeã Mamona de fora

Além de Évora, que chega a Berlim com a terceira melhor marca europeia do ano até ao momento (17.05), e de Copello, ficaram ainda apurados para a final Pablo Torrijos (Espanha, 16.79), Jean-Marc Pontvianne (França, 16.77), Dimitrios Tsiamis (Grécia, 16.69), Can Özüpek (Turquia, 16.66), Marcos Ruíz (Espanha, 16.59), Nathan Douglas (Grã-Bretanha, 16.56), Nazim Babayev (Azerbaijão, 16.54), Simo Lipsanen (Finlândia, 16.51), Harold Correa (França, 16.43) e Tomas Veszelka (Eslováquia, 16.41). Sem grandes surpresas de resgisto, nota apenas para o registo abaixo do esperado de Correa, único europeu a saltar acima dos 17 metros esta época além de Pichardo, Copello e Évora, que conseguiu o apuramento apenas por oito centímetros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já Marta Pen garantiu a final direta dos 1.500 metros ao terminar a primeira série na terceira posição com o tempo de 4.09,40 (entravam de forma automática na corrida decisiva as quatro primeiras de cada série). Numa série mais lenta, Laura Muir, uma das grandes favoritas ao ouro, conseguiu vencer (4.09,12), seguida da irlandesa Ciara Mageean (4.09,35). A polaca Angelika Cichocka fechou os lugares com passagem direta para a final, conseguindo a melhor marca pessoal do ano (4.10,04).

Estarão também na corrida decisiva de domingo, além de Marta Pen, Muir, Mageean e Cichoka, Sofia Ennaoui (Polónia, 4.08,60), Laura Weightman (Grã-Bretanha, 4.08,74), Marta Pérez (Espanha, 4.08,85), Hanna Hermansson (Suécia, 4.08,98), Simona Vrzalova (Rep. Checa, 4.09,11), Daryia Barysevich (Bielorrússia, 4.09,32), Diana Mezulianikova (Rep. Checa, 4.09,98) e Esther Guerrero (Espanha, 4.10,14).