Rádio Observador

Passadeira Vermelha

Um vestido de ouro e uma estrela penteada por um português. Em Veneza, o festival continua

Cate Blanchett, Lady Gaga, Emma Stone, Irina Shayk e Sara Sampaio brilharam no primeiro fim de semana do Festival de Veneza. Entre penas e fios de ouro, houve um cabeleireiro português.

O desfile de estrelas continua em Veneza. Depois da noite de abertura, pela passadeira vermelha do festival de cinema mais antigo do mundo têm passado grandes nomes de Hollywood, supermodelos e vedetas do cinema europeu. O primeiro fim de semana de festival contou com a presença de Cate Blanchett, de Lady Gaga, que chegou ao lado de Bradley Cooper, o seu coprotagonista no filme A Star is Born, de Tilda Swinton e Dakota Johnson, reunidas pelo elenco de Suspiria, e da atriz brasileira Bruna Marquezine, namorada de Neymar, que se tem tornado numa convidada assídua dos festivais de cinema na Europa.

Na última sexta-feira, foi assim: Lady Gaga deslumbrou com um vestido de plumas Valentino. Apesar de ser alta-costura, os vestido da cantora deixou vestígios da sua passagem pela passadeira vermelha © Vittorio Zunino Celotto/Getty Images

Sexta-feira foi a noite das plumas. Coincidentemente, Lady Gaga e Cate Blanchett partilharam a mesma inspiração. A cantora e protagonista de A Star is Born encheu a passadeira vermelha com uma volumosa criação de alta-costura da casa italiana Valentino. Bradley Cooper, o seu coprotagonista no filme, quase desapareceu ao lado da cantora de 32 anos. Curiosamente, Irina Shayk, mulher do ator, também esteve lá para percorrer a red carpet (dois dias depois de Georgina Rodriguez, atual namorada de Cristiano Ronaldo, ter posado para os fotógrafos no mesmo tapete). Já que o marido não estava disponível para acompanhá-la, a modelo russa escolheu Donatella Versace como plus one. Juntou o útil ao agradável e usou um vestido dourado da casa italiana.

Mas foi Cate Blanchett quem ficou com o prémio de elegância. A atriz australiana esteve no Palazzo del Cinema nas noites de sexta-feira e sábado e desfilou duas criações Armani Privé. A primeira, ainda que mais poupada nas plumas, já está marcada como um dos vestidos mais elegantes desta edição do festival. Na noite de sábado, o visual de Blanchett teve mãos portuguesas. Vasco Freitas, o hairstylist responsável pela direção criativa do Portugal Fashion, foi o responsável pelo cabelo da atriz, depois de, na quinta e na sexta-feira, ter penteado também a portuguesa Sara Sampaio.

A noite de sábado também ficou marcada por uma dupla de vermelho. Tilda Swinton e Dakota Johnson fazem parte do elenco de Suspiria e chegaram juntas, vestidas de vermelho intenso. A primeira escolheu uma silhueta longa e descolada do corpo de Haider Ackermann, a segunda optou por um clássico Christian Dior. Os visuais dignos de nota não ficam por aqui. Naomi Watts, membro do júri da 75ª edição do festival, continua a dar cartas no guarda-roupa. Depois de ter usado Armani na noite de abertura, as escolhas da atriz recaíram agora sobre Prada e Christian Dior.

A atriz norte-americana Chloë Grace Moretz esteve entre as que mais deixaram a desejar. O vestido Louis Vuitton destoou na passadeira vermelha (ao contrário do que Emma Stone usou na noite de quinta-feira, da mesma marca). Sara Sampaio também não foi feliz na escolha. Desta vez, o Armani não lhe fez jus, tal como não fez à modelo húngara Barbara Palvin. Longe de ter sido bem sucedida no seu primeiro look (o de sexta-feira), a brasileira Bruna Marquezine parece ter estado a guardar-se para domingo. Na antestreia de The Sisters Brothers, a atriz de 23 parou a red carpet com uma racha reveladora que lhe deixou a perna a descoberto. O vestido em lamé, da autoria da dupla Ralph & Russo, era composto por fios de ouro de 24 quilates. Se juntarmos à conta as sandálias Jimmy Choo e as joias Chopard, não restam dúvidas de que Bruna está na corrida para o visual mais caro do festival.

Na outra ponta da lista ficou a modelo Bianca Balti, que foi vestida pela OVS, marca italiana de fast fashion. O desfile de celebridades não fica por aqui. O Festival de Cinema de Veneza só termina no próximo sábado, dia 8 de setembro.

Na fotogaleria, reunimos o melhor da passadeira vermelha, nos últimos dias de Festival de Cinema de Veneza.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)