O desfile de estrelas continua em Veneza. Depois da noite de abertura, pela passadeira vermelha do festival de cinema mais antigo do mundo têm passado grandes nomes de Hollywood, supermodelos e vedetas do cinema europeu. O primeiro fim de semana de festival contou com a presença de Cate Blanchett, de Lady Gaga, que chegou ao lado de Bradley Cooper, o seu coprotagonista no filme A Star is Born, de Tilda Swinton e Dakota Johnson, reunidas pelo elenco de Suspiria, e da atriz brasileira Bruna Marquezine, namorada de Neymar, que se tem tornado numa convidada assídua dos festivais de cinema na Europa.

Na última sexta-feira, foi assim: Lady Gaga deslumbrou com um vestido de plumas Valentino. Apesar de ser alta-costura, os vestido da cantora deixou vestígios da sua passagem pela passadeira vermelha © Vittorio Zunino Celotto/Getty Images

Sexta-feira foi a noite das plumas. Coincidentemente, Lady Gaga e Cate Blanchett partilharam a mesma inspiração. A cantora e protagonista de A Star is Born encheu a passadeira vermelha com uma volumosa criação de alta-costura da casa italiana Valentino. Bradley Cooper, o seu coprotagonista no filme, quase desapareceu ao lado da cantora de 32 anos. Curiosamente, Irina Shayk, mulher do ator, também esteve lá para percorrer a red carpet (dois dias depois de Georgina Rodriguez, atual namorada de Cristiano Ronaldo, ter posado para os fotógrafos no mesmo tapete). Já que o marido não estava disponível para acompanhá-la, a modelo russa escolheu Donatella Versace como plus one. Juntou o útil ao agradável e usou um vestido dourado da casa italiana.

Mas foi Cate Blanchett quem ficou com o prémio de elegância. A atriz australiana esteve no Palazzo del Cinema nas noites de sexta-feira e sábado e desfilou duas criações Armani Privé. A primeira, ainda que mais poupada nas plumas, já está marcada como um dos vestidos mais elegantes desta edição do festival. Na noite de sábado, o visual de Blanchett teve mãos portuguesas. Vasco Freitas, o hairstylist responsável pela direção criativa do Portugal Fashion, foi o responsável pelo cabelo da atriz, depois de, na quinta e na sexta-feira, ter penteado também a portuguesa Sara Sampaio.

A noite de sábado também ficou marcada por uma dupla de vermelho. Tilda Swinton e Dakota Johnson fazem parte do elenco de Suspiria e chegaram juntas, vestidas de vermelho intenso. A primeira escolheu uma silhueta longa e descolada do corpo de Haider Ackermann, a segunda optou por um clássico Christian Dior. Os visuais dignos de nota não ficam por aqui. Naomi Watts, membro do júri da 75ª edição do festival, continua a dar cartas no guarda-roupa. Depois de ter usado Armani na noite de abertura, as escolhas da atriz recaíram agora sobre Prada e Christian Dior.

A atriz norte-americana Chloë Grace Moretz esteve entre as que mais deixaram a desejar. O vestido Louis Vuitton destoou na passadeira vermelha (ao contrário do que Emma Stone usou na noite de quinta-feira, da mesma marca). Sara Sampaio também não foi feliz na escolha. Desta vez, o Armani não lhe fez jus, tal como não fez à modelo húngara Barbara Palvin. Longe de ter sido bem sucedida no seu primeiro look (o de sexta-feira), a brasileira Bruna Marquezine parece ter estado a guardar-se para domingo. Na antestreia de The Sisters Brothers, a atriz de 23 parou a red carpet com uma racha reveladora que lhe deixou a perna a descoberto. O vestido em lamé, da autoria da dupla Ralph & Russo, era composto por fios de ouro de 24 quilates. Se juntarmos à conta as sandálias Jimmy Choo e as joias Chopard, não restam dúvidas de que Bruna está na corrida para o visual mais caro do festival.

Na outra ponta da lista ficou a modelo Bianca Balti, que foi vestida pela OVS, marca italiana de fast fashion. O desfile de celebridades não fica por aqui. O Festival de Cinema de Veneza só termina no próximo sábado, dia 8 de setembro.

Na fotogaleria, reunimos o melhor da passadeira vermelha, nos últimos dias de Festival de Cinema de Veneza.