Donald Trump está “obcecado” por saber quem  escreveu o polémico artigo de opinião anónimo do The New York Times. De acordo com a CNN, os assessores do presidente norte-americano acreditam que a procura está já restrita “a algumas pessoas” dentro da Casa Branca, mas não identificaram quais. John Kelly, secretário-geral da Casa Branca, estará a tentar que Trump esqueça o assunto, para que o tema saia da agenda mediática. Mas parece não estar a resultar.

Na quarta-feira, o The New York Times publicou um artigo de opinião anónimo, escrito por um alto funcionário da Casa Branca que não se quis identificar, mas que adianta que há “uma resistência silenciosa” em Washington para fazer face às ideias e políticas de Trump. A conselheira Kellyanne Conway afirma que o republicano crê que o anónimo seja alguém que trabalha no departamento de segurança nacional.

Na sexta-feira, Donald Trump já tinha afirmado que queria que o Departamento de Justiça norte-americano investigasse a identidade de quem escreveu o artigo, justificando a investigação com razões de segurança nacional, mas não especifica que lei terá sido violada. Admitindo a possibilidade de agir contra o jornal nova-iorquino, Trump não tem poupado nas críticas, falando na “desgraça” que foi a publicação de um editorial “cobarde”.

Trump quer que Departamento de Justiça investigue autor de editorial anónimo

No artigo, o autor explica que existem várias pessoas dentro da Casa Branca que trabalham para “frustrar parte da agenda” do presidente norte-americano e para proteger o país dos seus “impulsos”, até que ele saia do cargo. “Prometemos fazer o que pudermos para preservar as nossas instituições democráticas”, afirmou o autor.

Trump não poupou nas críticas, mas não foi o único. A porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, escreveu que “o indivíduo por detrás deste artigo escolheu enganar, ao invés de apoiar, o Presidente dos Estados Unidos da América. Ele não está a colocar o país em primeiro lugar, mas sim a si e ao seu ego à frente da vontade do povo americano”, lê-se no comunicado que escreveu.

Quem é o “garganta funda” da Casa Branca? Começaram as apostas