Donald Trump quer que o Departamento de Justiça norte-americano investigue a identidade de quem escreveu o editorial anónimo no The New York Times, que dava conta de uma “resistência” organizada no interior da administração para bloquear as suas políticas. De acordo com a agência de notícias Associated Press, o presidente dos Estados Unidos justifica a importância dessa investigação com razões de segurança nacional, mas não especifica qual a lei que terá sido violada, no seu entender.

Questionado sobre se vai agir contra o The New York Times, Trump foi pouco esclarecedor, mas admitiu que é uma possibilidade: “Vamos ver, estou neste momento a analisar essa questão”. O presidente norte-americano disse ainda que, se o autor do texto tem acesso de alto nível a documentos confidenciais, “não quer essa pessoa nas reuniões” e voltou a censurar o jornal pela “desgraça” de ter publicado um editorial anónimo.

Recorde-se que, esta quarta-feira, o The New York Times publicou um artigo de opinião anónimo escrito por um membro da administração de Donald Trump que assumiu fazer “parte da resistência silenciosa” que se vive na Casa Branca. O autor garante não ser o único e diz existir um grupo de funcionários com altos cargos que trabalham para “frustrar parte da agenda” do presidente norte-americano e para proteger o país dos seus “impulsos” até que ele saia do cargo.

Alto funcionário da Casa Branca publica opinião anónima no The New York Times para criticar Donald Trump

“Para ser claro, a nossa [resistência] não é a popular ‘resistência’ da esquerda. Nós queremos que a administração tenha sucesso e acreditamos que muitas das suas políticas já tornaram os Estados Unidos da América um país mais seguro e mais próspero”, sublinhou o autor do texto. “Prometemos fazer o que pudermos para preservar as nossas instituições democráticas”, afirmou ainda, identificando a “amoralidade” do presidente como a “raiz do problema”. O presidente é retratado como alguém que não se prende a “princípios” no seu processo de decisão.

Entretanto, Trump reagiu à publicação num evento da Casa Branca. “Conseguem acreditar? Os falhados do New York Times têm um artigo anónimo, o que significa que é um artigo de opinião cobarde”, atirou. “Temos alguém, naquilo a que chamo ‘o fracassado New York Times’, a afirmar que faz parte de uma resistência dentro do governo Trump”, disse ainda. “É com isto que temos que lidar”.

Donald Trump chama de “cobarde” o autor do artigo de opinião anónimo do New York Times

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, juntou-se ao coro de críticas e escreveu um comunicado a criticar o artigo. “O indivíduo por detrás deste artigo escolheu enganar, ao invés de apoiar, o Presidente dos Estados Unidos da América. Ele não está a colocar o país em primeiro lugar, mas sim a si e ao seu ego à frente da vontade do povo americano”, pode ler-se.

Quem é o “garganta funda” da Casa Branca? Começaram as apostas