FPF

Carlos Daniel deixa RTP para ser o principal rosto do novo canal da FPF

4.746

O jornalista Carlos Daniel vai deixar a RTP para dirigir os conteúdos da FPF e ser o principal rosto do novo canal 11. O projeto televisivo da Federação arranca em maio de 2019.

Carlos Daniel vai ser o principal rosto do novo canal 11, o projeto televisivo da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). O jornalista e pivô da RTP vai assim deixar a estação pública onde trabalhou nos últimos anos para assumir a direção de conteúdos da federação, cargo onde, além do trabalho no canal 11, vai coordenar os vários projetos de comunicação como o site e várias publicações.

O jornalista vai assumir as novas funções já no próximo mês de novembro depois de aceitar o convite do presidente da FPF, Fernando Gomes. “Decidi aceitar um desafio que me entusiasma e que será algo verdadeiramente novo no panorama dos conteúdos de desporto em Portugal”, confirmou Carlos Daniel. “Não trocaria a RTP por um projeto que não fosse ganhador e que não tivesse como principal objetivo chegar aos portugueses, incentivar a prática desportiva, divulgar o futebol, os seus jogadores e treinadores.

Só um projeto tão aliciante e motivador me faria mudar de uma casa como a RTP, onde passei muitos anos fantásticos e que me deu muito”, diz Carlos Daniel.

Canal 11 é o nome do projeto televisivo que a FPF está a desenvolver para arrancar em maio do próximo ano e que terá como diretor o jornalista Nuno Santos, antigo diretor de informação da RTP e ex-diretor da SIC Notícias. O novo canal prevê chegar a uma audiência de quatro milhões de casas e concentrará a sua programação no acompanhamento de jogadores, técnicos e responsáveis das equipas do futebol nacional.

O canal 11, que deverá arrancar em maio de 2019, é assim mais um projeto que pode concorrer no mercado dos direitos televisivos do futebol para Portugal, no qual a Sport TV tem sido um player dominante e que contou recentemente com uma entrada em força da Eleven Sports. Além disso, o canal da FPF deverá transmitir os jogos das seleções nacionais mais jovens, das femininas, de futsal e do futebol de praia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: hcoelho@observador.pt
Orçamento do Estado

Prognósticos só no fim /premium

Manuel Villaverde Cabral

Em vez de poupar nas despesas do Estado, aumentam-se as receitas, isto é, os impostos e, destes, sobretudo os indirectos. Eis o carácter cada vez mais inigualitário de uma fiscalidade dita de esquerda

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)