O Presidente da República disse esta quarta-feira, em Alcanena, que a “movimentação dos setores interessados” na reta final da elaboração do Orçamento do Estado “é o mais natural do mundo” e “faz parte da lógica da democracia”.

“Como gostamos da democracia e não gostamos da ditadura, é o que acontece”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa no final da “A Maior Lição do Mundo” realizada hoje com alunos do Agrupamento de Escolas de Alcanena, no distrito de Santarém, sob o tema “Direitos Humanos”.

“Não comento matéria de orçamento até chegar às minhas mãos, mas já disse várias vezes que é o mais natural do mundo, na ponta final da elaboração da apresentação da proposta de lei do Governo, como, depois, na votação na especialidade, que haja a movimentação dos setores interessados. Faz parte da lógica da democracia e como gostamos da democracia e não gostamos da ditadura é o que acontece”, declarou.