Uma juíza de instrução criminal de Braga decidiu esta segunda-feira levar a julgamento o ex-presidente da Câmara local Mesquita Machado e o dono da empresa Britalar, António Salvador, no processo da concessão do estacionamento pago à superfície naquela cidade.

Os arguidos vão responder por um crime de prevaricação.

A decisão da juíza de instrução do Tribunal do Braga contrariou o que tinha sido pedido pelo Ministério Público (MP), que defendeu que a acusação deveria “soçobrar”.