O treinador Rui Vitória desvalorizou esta segunda-feira o momento mais fragilizado do Bayern de Munique, confiando que “rigor e objetividade” ajudarão o Benfica a vencer terça-feira na Alemanha, na Liga dos Campeões de futebol.

“Independentemente do momento, temos de olhar a ver onde podemos aproveitar alguma eventual fragilidade e onde podemos controlar. Devemos ser muito rigorosos na defesa, muito claros em termos de ataque, dar muita objetividade ao nosso jogo. Não preparei o encontro em função disso (fragilidade). Tenho noção de que do outro lado está uma equipa de enorme valor”, vincou.

À entrada da quinta e penúltima jornada, os alemães, quintos classificados no campeonato germânico, lideram o Grupo E com 10 pontos, seguidos dos holandeses do Ajax com oito, enquanto o Benfica, a quem só o triunfo interessa para aspirar a continuar em prova, soma quatro, e os gregos do AEK ainda não pontuaram.

“Não altero a preparação do jogo. Independentemente dos momentos dos rivais, olhamos também para os jogadores, as suas características, potencial e valor. É um adversário com valor, com internacionais de grande qualidade”, reforçou.

Rui Vitória escusou-se a avançar o esquema em campo, considerando que há outros aspetos mais importantes: “Termos um conjunto altamente rigoroso do ponto de vista tático e muito rápido a sair para ataque, aproveitar mobilidade dos nossos jogadores”.

“Independentemente do 4-4-2 ou 4-3-3, que pode causar alguma dúvida no adversário, é fundamental saber por onde ir, a velocidade a que atacamos a equipa contrária. Esses dois condimentos são essenciais”, especificou.

Rui Vitória elogiou a “qualidade e competência” da sua formação, esperando dela “rigor, objetividade e clareza de ideias” para ultrapassar o conjunto bávaro, e mais eficácia finalizadora.

O técnico considera que a produção ofensiva nos dois jogos com o Ajax, “em situações normais, poderia ter resultado em um ou dois golos” — o Benfica perdeu por 1-0 em Amesterdão e empatou 1-1 em casa.

“Mais do que atacar muito, quero atacar bem”, esclareceu Rui Vitória, esperando dos seus pupilos “organização a defender e a atacar”, além de capacidade de reação às “perdas de bola”.

“Contra estas equipas não há outro caminho, temos de ser equilibrados em todas as fases do jogo e aí estaremos mais perto de vencer”, concluiu.

O Benfica defronta o Bayern Munique pelas 20:00 de terça-feira, no Allianz Arena, em jogo da quinta jornada do grupo E da Liga dos Campeões, que será arbitrado pelo italiano Daniele Orsato.