Vítima das típicas fugas que antecedem as apresentações oficiais, o novo 911 já é oficial. A nova geração incorpora todas as características que fizeram do desportivo alemão um dos modelos mais vendidos da Porsche – os SUV como o Macan vieram inverter os pratos da balança… Mas não só é de saudar que o novo membro da família 992 não fuja à fórmula clássica usada há décadas, como há que reconhecer que a faz evoluir onde mais interessa.

Exteriormente, a nova geração ganhou uma carroçaria ligeiramente mais larga (45 mm à frente), com a imagem mais agressiva a ser reforçada por arcos das rodas maiores, para acomodar jantes de 20 polegadas na dianteira e de 21 polegadas atrás. Aí o elemento mais marcante é, sem dúvida, o spoiler de posição variável, que passa a assumir uma dimensão mais generosa, enquanto a barra de LED se converte em característica de todas as versões. E se a tampa da bagageira na frente evoca o desenho das primeiras gerações do 911, as pegas da porta eléctricas, que se escondem quando necessário, conferem ao desportivo o devido toque de modernidade.

17 fotos

Como seria de esperar, o novo 911 reforça o leque de sistemas de assistência à condução, mas nenhuma das funcionalidades citadas pela marca é uma novidade. Por isso, diríamos que o maior atributo deste modelo reside no motor boxer com seis cilindros opostos na horizontal. Trata-se do mesmo bloco a gasolina de 3,0 litros que já animava a geração anterior, mas foi alvo de uma série de modificações no sistema de injecção e nos turbocompressores, para incrementar a potência. Resultado, os 911 Carrera S e o Carrera 4S, os dois primeiros membros da geração 992, passam agora a debitar 450 cv – mais 30 cv do que anteriormente. De momento, estão disponíveis apenas com uma transmissão automática de dupla embraiagem (PDK) com oito relações, mas lá mais para a frente podem ser acoplados a uma caixa manual.

O aumento da potência só podia resultar numa melhoria das prestações. Segundo a marca, o 911 Carrera S PDK (tracção traseira) vai de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos, podendo atingir 308 km/h de velocidade máxima. Números que traduzem, respectivamente, uma melhoria de 0,4 segundos com arranque parado e mais 2 km/h de velocidade máxima. Já o Carrera 4S PDK (tracção às quatro rodas) demora 3,6 segundos para ir de 0 a 100 km/h (antes 4 segundos) e a velocidade máxima sobe dos 303 km/h para os 306 km/h.

No interior também há mudanças. O habitáculo herda traços do Panamera e do Cayenne e ganha um novo sistema multimédia, com sistema operativo renovado e um ecrã táctil de maiores dimensões (10,9 polegadas ao invés das anteriores 7).

Em Portugal, o novo 911 já está à venda por valores que sobem cerca de 9.000€ e 15.000€ face à anterior geração, com o Carrera S a ser proposto por valores desde 146.550,40€ e o Carrera 4S a arrancar nos 154.897,07€.