Moda

Guarda-roupa de “A Favorita” em exposição no palácio de Kensington

Algumas das peças mais icónicas usadas no filme, na corrida aos prémios da temporada, mostram-se até 8 de fevereiro no palácio de Kensington. Sandy Powell é a responsável pelo guarda-roupa.

É difícil escapar à redundância. “A Favorita” é um dos favoritos na corrida às estatuetas mais cobiçadas por esta altura — Olivia Coleman já leva um Globo de Ouro e um Critics’ Choice Award de avanço, pelo papel de rainha Ana, a soberana que não deixou herdeiros e que haveria de ditar o fim da dinastia Stuart. E enquanto continuamos em contagem decrescente para a estreia em Portugal (o filme chega aos cinemas a 7 de fevereiro) o palácio de Kensington, cenário onde decorrem várias ações da longa-metragem, recebe uma amostra do guarda-roupa usado por Coleman e ainda por Rachel Weisz e Emma Stone, que se juntam a esta intriga no feminino.

O filme de Yorgos Lanthimos guia o espectador pela Inglaterra de 1708, um período histórico pouco explorado no cinema, sublinha à Vulture Sandy Powell, responsável pelo guarda-roupa. Com três Óscares no curriculum, Powell saberá do que fala, depois de deixar a sua marca em títulos como “A paixão de Shakespeare”, “A Jovem Vitoria” e “O Aviador” e de uma série de outras incursões que são autênticas viagens no tempo.

O próprio palácio divulgou um vídeo de bastidores que recupera o processo de montagem da exposição. Para além dos vestidos, corpetes, mantos, e peças mais desportivas usadas por Sarah Churchill, a personagem desempenhada por Weisz, estarão ainda expostas algumas das perucas criadas por Nadia Stacey.

“O palácio de Kensington é o sítio onde estas mulheres viveram e amaram, e onde a rainha Ana morreu em 1714″, recordou à Reuteurs o curador das Coleções Reais, Matthew Storey. “Os fatos criados por Sandy Powell inspiram-se nos estilos e silhuetas da era da monarca mas utilizam tecidos e técnicas modernas”, continua, notando o recurso a materiais como ganga e os padrões africanos.

Se depois de Kensington (o bilhete de adulto ronda os 22 euros) tiver a oportunidade de rumar ainda ao sul de Londres, lembre-se que também Hampton Court Palace serviu de cenário de rodagem, na primavera de 2017, incluindo a cozinha de Henrique VIII, e que o edifício alberga uma extensão da mostra.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mrsilva@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)