Rádio Observador

Lifestyle

Dia dos namorados: os melhores presentes para ela

Para fugir do cliché e dos peluches, reunimos algumas sugestões de presentes para declarar o seu amor à mulher da sua vida.

Oh! O dia dos namorados é todos os dias. Mas essas são as desculpas que os homens pouco criativos dão para se justificarem de não terem ideias. E embora seja um dia apenas comercial e até um pouco lamechas – basta ver as montras cheias de peluches e corações –, vale tudo a pena quando o motivo é celebrar o amor.

A primeira coisa que tem de ter em mente é não comprar a pensar em si ou no seu gosto – como aquela lingerie vermelha sensual. Claro que ela vai gostar. Mas esse teria sido um bom presente para ela lhe oferecer a si (seguida de uma noite especial). O que é que as mulheres querem? Ser surpreendidas. Querem sentir que os seus namorados e companheiros as conhecem bem. Que pensaram nos seus gostos. Ou se lembraram de alguma coisa que elas queriam.

Claro que esta pode ser uma data para lamechices, corações, bonecos e jantares à luz das velas. Mas também pode ser uma forma de fortalecer a relação, de fugir da rotina, de criar memórias a dois e oferecer um presente especial que a vai fazer sentir-se amada.

4 ideias criativas para gritar “I love you”

Um presente surpresa
O que é que enriquece as relações? Os momentos passados as dois, as viagens, o que se vive fora da rotina. Não pense demasiado num presente para se viver apenas no dia 14 de fevereiro – ofereça-lhe uma viagem especial para uma escapadela nas vossas férias. A TAP tem destinos que todas as mulheres vão gostar, como Paris, a com preços de ida a partir de 35€,  Nova Iorque, a partir de 218€, Roma a partir de 36€, ou Madrid a partir de 27€. Quer surpresa maior que a levar a duas das cidades mais desejadas do mundo? Para mais informações consulte flytap.com

Um presente com memórias
Os cheiros estão intrinsecamente ligados com as nossas memórias e emoções. E uma forma de a fazer lembrar de si é com um perfume especial que a faça sentir o seu amor todas as manhãs quando o borrifar.

Um presente personalizado
Um quadro com alguma private joke do casal, uma moldura com uma fotografia, um mapa com as viagens que já fizeram a dois, uma máquina fotográfica para encher a parede de memórias… pense em algo só vosso. E sim, as mulheres gostam mais destas lamechices que de peluches.

Os presentes clichés
Não é para lhe dar um peluche em forma de coração. Mas há aqueles clichés que ela vai gostar tanto e nem vai saber o que dizer, como um relógio edição especial dia dos namorados, uma joia, uma mala, doces, chocolates, flores – claro que todas as mulheres gostam de flores – e um jantar a dois. Ou cozinhe para ela na quinta-feira.

Na fotogaleria, veja as nossas sugestões para surpreender a sua namorada neste dia de S. Valentim:

Presentes para ele? Veja algumas sugestões aqui.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt
António Costa

O favor que Costa fez à direita /premium

Sebastião Bugalho

Nestes quatro anos, Costa normalizou tudo aquilo que a direita se esforçou por conquistar, o que levanta uma questão simples: o que poderá dizer o PS contra um futuro governo do centro-direita?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)