Judo

Bárbara Timo conquista medalha de bronze no Grand Slam de Paris

623

Luso-brasileira Bárbara Timo conseguiu este domingo conquistar a medalha de bronze no Grand Slam de Paris, após derrotar a marroquina Assmaa Niang por ippon no combate decisivo pelo terceiro lugar.

Barbára Timo teve como grande triunfo na caminhada em Paris a vitória frente à brasileira Maria Portela, oitava (e antiga líder) do ranking

D.R. Twitter Benfica

O Grand Slam de Paris, uma das provas mais mediáticas do judo internacional, tem dado grandes alegrias às cores nacionais nos últimos anos e assim continua: depois de um primeiro dia com resultados mais modestos entre os representantes portugueses, a luso-brasileira Bárbara Timo conquistou este domingo a medalha de bronze na categoria de -70kg.

Apesar de ocupar apenas o 117.º lugar do ranking mundial, tendo pontos pela presença nos 16 avos de final do recente Grand Prix de Telavive, Timo, atual campeã nacional de -70kg, conseguiu uma grande prestação na capital francesa, que começou com um triunfo por ippon em pouco mais de dois minutos frente a Baasanjargal Bayarbat, da Mongólia. Uma espécie de aquecimento para o duelo que teria pela frente de seguida, com a brasileira Maria Portela, oitava melhor do mundo (e ex-líder), com quem se cruzara várias vezes no passado – e a resposta foi fortíssima, vencendo por três castigos à adversária em 2.08 minutos.

De seguida, a judoca do Benfica teve pela frente a francesa Fanny Estelle Posvite, 36.ª do ranking mundial, ganhando no golden point 14 segundos depois do início desse tempo extra por wazari. No combate decisivo de apuramento para as meias-finais, Timo venceu a canadiana Kelita Kupancic, 13.ª do mundo, por ippon após dois wazari em cerca de três minutos e meio.

A luso-brasileira sofreu apenas um desaire nesse combate de acesso à final, perdendo com a japonesa Yoko Ono (12.ª do ranking e terceira melhor nipónica de uma categoria que é liderada nesta altura pela compatriota Chizuru Arai) por ippon depois de dois wazari, depois de ter marcado logo aos 42 segundos um wazari. Na atribuição da medalha de prata, a judoca venceu a marroquina Assmaa Niang, nona do mundo, por ippon nos derradeiros momentos do combate.

Com esta medalha, Portugal passa a somar 13 pódios no Grand Slam da capital francesa: três de ouro (Pedro Soares em 1998, Telma Monteiro em 2012 e 2015), duas de prata (Pedro Soares em 1996 e Telma Monteiro em 2007) e oito de bronze (Sandra Godinho em 1993, Nuno Delgado em 2002, João Pina em 2004, Telma Monteiro em 2008 e 2011, Célio Dias em 2015, Jorge Fonseca em 2017 e agora Bárbara Timo em 2019).

Antes deste bronze em Paris, Timo tinha conseguido no ano passado o terceiro lugar no Grand Slam de Ecaterimburgo. Entre os melhores resultados para da atleta de 27 anos, nota ainda para as medalhas de ouro no Grand Prix de Zagreb (2017) e no Grand Prix de Tashkent (2013), além dos bronzes no Grand Slam de Abu Dhabi (2016) e no Grand Prix de Almaty (2013).

Bárbara Timo chegou no ano passado a Portugal com Rochele Nunes para representar o Benfica. ” Acho que toda a mudança vem para a evolução pessoal. Estou muito feliz em fazer parte desse grande clube, além de ficar ao lado de quem sou fã, que é a Telma Monteiro. Eu sempre assisti às lutas dela. Realmente ela é minha ídola. Acho que vem uma temporada de muitos títulos para o Benfica”, comentou ao Globoesporte. Em novembro, sagrou-se campeã nacional na categoria de -70kg. “Foi muito importante para mim porque garanti a vaga na Seleção portuguesa. É o reflexo do trabalho feito desde que vim para o Benfica. O clube acolheu-me de uma forma muito boa. Estou muito feliz aqui e o reflexo disso foi a forma como lutei na competição”, disse, em declarações ao site do clube, antes de voltar a elogiar Telma Monteiro: “Quando penso que estou cansada ou o foco não está lá, eu olho para ela e vejo toda a sua inteligência, a motivação, o carácter e a força que passa. Ela nem precisa de falar; só a atitude e a força da mulher que ela é fazem com que eu diga para mim mesma que quero ser só um pouco como ela”.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)