A consultora Boston Consulting Group (BCG) que pagou João Conceição, o assessor do ex-ministro da Economia, Manuel Pinho, trabalhou para a EDP, em 2007 — o mesmo período em que João Conceição assessorou Pinho –, revela o Expresso. E ganhou centenas de milhares de euros em trabalhos para a EDP.

Foi a BCG que, no final de 2006, propôs os seus serviços à EDP, nomeadamente “propostas específicas ao futuro modelo de funcionamento do Mibel”, o mercado ibérico de eletricidade — propostas essas que viriam a ser aprovadas em janeiro do ano seguinte, pelo conselho de administração executivo da EDP. Três meses depois, em abril de 2007, o consultor da BCG João Conceição passaria a trabalhar para o Ministério da Economia, como assessor do ministro com esta pasta, Manuel Pinho.

O valor do contrato ultrapassava os 296 mil euros, pagos em duas prestações de 148 mil euros. Um aditamento a esse contrato, no final de janeiro de 2017, acrescentava um consultor para o projeto com o custo de 48 mil euros mensais. O projeto era coordenado por João Conceição, que três meses depois passaria a trabalhar como assessor de Pinho.

Em novembro desse mesmo ano, a consultora BCG voltou a ser contratada para elaborar um plano estratégico sobre o setor energético, no âmbito da presidência portuguesa da União Europeia.

[Notícia corrigidas às 21h10 de 12 de fevereiro]