Há dois projetos portugueses na final da terceira edição do Free Electrons 2019, o primeiro programa global que liga startups a gigantes do setor de energia. A Enging e a Save 2 Compete estão entre as 15 finalistas que vão agora participar em três módulos internacionais: o primeiro decorre em maio em Columbus, nos EUA; o segundo decorre em junho em Hong Kong, na China; e o módulo final realiza-se pela primeira vez em Lisboa, em setembro, e o grande vencedor receberá um prémio de 200 mil dólares (cerca de 178 mil euros).

Concorreram à terceira edição do programa, do qual a EDP faz parte, 481 projetos. Destes, 30 foram escolhidas para um bootcamp em Dublin, na Irlanda. Em três dias, as startups tiveram de adaptar os seus projetos às diferentes necessidades das 10 gigantes mundiais do setor de energia que fazem parte do Free Electrons. No final foram escolhidas as 15 finalistas, oriundas de países como Portugal, Estónia, Alemanha, EUA ou China.

A Enging é uma startup com sede em Coimbra, que monitoriza à distância os transformadores de potência das redes de distribuição de energia. Recebeu recentemente um investimento de um milhão de euros da EDP Ventures. Já a Save 2 Compete tem uma plataforma que promove a eficiência energética e a competitividade e  inovação das empresas dos setores industriais, fazendo a avaliação de edifícios e simulando quanto podem poupar se adotarem soluções mais eficientes.

O Free Electrons foi lançado em 2017 com oito empresas utilities – empresas que fornecem bens essenciais como a água ou eletricidade – da Austrália, Singapura, Alemana, EUA e dos Emirados Árabes Unidos. O seu programa mundial de aceleração de startups direciona-se a projetos que devem ter como objetivo impulsionar a próxima geração de energia limpa, eficiência energética, mobilidade elétrica, digitalização e serviços de apoio ao cliente a pedido.