“Tivemos uma falha na aeronave. Infelizmente, não conseguimos aterrar com sucesso.” Foi assim que a missão espacial de Israel à Lua comunicou esta quinta-feira que a nave Beresheet se despenhou antes de alunar. Seria a primeira vez que uma missão espacial de Israel chegava à Lua. Reveja o vídeo que acompanhou a viagem da nave Beresheet, que significa Génesis, em hebraico.

O aparelho assemelhava-se a um carro, pesava 585 quilos e media apenas 1,5 metros. Lançada às 1h45 (hora de Lisboa) a partir da Flórida, a 22 de fevereiro, a Beresheet viajou nestes dois meses mais de 3.4 milhões de milhas à volta da terra e um milhão em torno da Lua. A Beresheet chegou mesmo a atingir a superfície lunar mas, no momento da alunagem, o aparelho sofreu várias falhas técnicas que o fizeram despenhar.  

Ainda assim, um dos chefes da missão frisou o feito israelita: “Somos o sétimo país a orbitar a Lua e o quarto [depois de União Soviética, Estados Unidos e China] a chegar à sua superfície”. O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, garante que Israel voltará a tentar a missão. 

O objetivo da nave israelita era fotografar a superfície lunar, medir o seu campo magnético e recolher dados que permitissem compreender melhor a formação da Lua.

O projeto, que custou cerca de 88 milhões de euros, partiu de uma competição internacional patrocinada pela Google, que desafiava cientistas e empreendedores a levarem um veículo robotizado à Lua com orçamentos baixos. Foi financiado por fundos privados e os cofundadores Yonatan Winetraub, Kfir Damari e Yariv Bash submeteram o projeto na data limite, a 31 de dezembro de 2010.

A nave não tinha o objetivo de regressar à Terra e levava com ela vários ficheiros e objetos, como uma Bíblia inteira gravada em tamanho microscópico numa moeda.