O Paços de Ferreira viu este sábado adiada para a última jornada a possível conquista do título de campeão da II Liga de futebol, ao empatar 1-1 na visita ao Leixões, que continua a lutar pela manutenção.

A perspetiva de festejar o título de campeão no jogo da 33.ª e penúltima ronda – o que aconteceria já hoje, caso se impusesse em Matosinhos — sofreu um duro revés quando Zé Paulo colocou o Leixões em vantagem, 19 minutos, e a equipa visitante apenas conseguiu responder na segunda parte, aos 51, por intermédio de Diaby.

Os ‘castores’ cedo mostraram serviço, com Paul Ayongo, aos 09 e 12 minutos, a testar a atenção do guarda-redes local, mas foi o Leixões que marcou na primeira vez que atirou à baliza, num livre direto cobrado por Zé Paulo, aos 19, que fez a bola entrar no canto inferior esquerdo da baliza pacense.

A equipa visitante desperdiçou o empate dois minutos depois, quando Barnes Osei surgiu na cara de Tony a ensaiar um ‘chapéu’ que saiu demasiado alto, na melhor fase do jogo e antes de Derick, aos 28, cruzar para Evandro Brandão perder o golo na ‘cara’ do guarda-redes, desviando para a linha de fundo.

O intervalo chegou com os ‘castores’ a reclamar um penálti sobre Barnes Osei, aos 45 minutos, depois de um lance na área do Leixões na fase inicial, aos 12, por alegada falta, também ter suscitado protestos.

O início da segunda parte foi de alegria para o Paços de Ferreira, com Diaby, aos 51 minutos, a rematar a cerca de 30 metros da baliza para fazer a bola entrar no ângulo superior esquerdo e empatar o jogo.

Com o empate a não interessar a ninguém, Câmara, aos 86 minutos, perdeu o golo para o Leixões, e no minuto seguinte, na área oposta, Elvis Baldé, a um metro da baliza, falhou a emenda ao passe de Rafael Barbosa.