Taça de Portugal

Soares, Bruno, Dost e Felipe (e as defesas de Renan): os lances da final da Taça

Soares marcou primeiro, Bruno Fernandes empatou, Dost fez golo e Felipe comprou esperança. Pelo meio, Renan fez muitas defesas fulcrais (e uma asneira). Os lances da final da Taça.

A final da Taça de Portugal chegou empatada ao intervalo mas tanto Sporting como FC Porto poderiam ter marcado mais do que um golo ainda durante os primeiros 45 minutos. Os leões começaram mais pressionantes mas acabaram por permitir a primeira grande ocasião de golo aos dragões, logo ao minuto 6: Bruno Gaspar aliviou mal e colocou a bola nos pés de Otávio, que já no interior da grande área leonina atirou para uma grande defesa de Renan Ribeiro.

Aos dez minutos, Bruno Fernandes respondeu a Otávio e atirou forte e rasteiro de fora de área e em posição frontal para a baliza de Vaná. O guarda-redes brasileiro esticou-se e defendeu para a frente.

No minuto seguinte, foi Raphinha a aproveitar uma bola perdida à entrada da área do FC Porto — depois de um livre batido na direita — para rematar forte mas ao lado da baliza dos dragões.

Aos 23 minutos, o FC Porto conseguiu mesmo bater Renan mas o lance acabou anulado por fora de jogo. Numa jogada algo atabalhoada em que os jogadores do Sporting não conseguiram ganhar os duelos aéreos à entrada da área, Soares descobriu Marega, que dominou, rodou e atirou rasteiro para a baliza dos leões. O árbitro assistente não levantou a bandeirola mas o VAR anulou o golo do FC Porto por posição irregular do avançado maliano na altura do passe de Soares.

Os dragões acabaram mesmo por chegar à vantagem já ao minuto 40, quando Alex Telles bateu um livre na esquerda e Herrera recebeu a tombar na direita e assistiu Soares. O capitão do FC Porto cruzou para o segundo poste, onde apareceu o avançado brasileiro a superiorizar-se a Coates e a bater Renan. Os jogadores do Sporting pediram mão na bola de Herrera mas Jorge Sousa garantiu que o lance era legal.

No último minuto e no último lance da primeira parte, Bruno Fernandes dominou à entrada da grande área depois de uma arrancada de Acuña pela esquerda e atirou na diagonal para o poste mais distante. A bola desviou em Danilo e enganou Vaná, que permitiu o empate dos leões mesmo em cima do intervalo.

Já na segunda parte, Soares foi o protagonista de duas grandes oportunidades para o FC Porto: primeiro atirou ao poste no meio dos centrais após assistência de Marega (48′); depois desenvencilhou-se, novamente a tombar na esquerda, e voltou a rematar à baliza de Renan mas desta vez atirou ao lado (56′).

Do outro lado, foi Wendel a aparecer à entrada da grande área e a rematar na diagonal para a primeira grande ocasião do Sporting na segunda parte (76′).

Depois da grande defesa que fez na primeira parte, Renan quase deitou tudo a perder ao entregar a bola a Herrera à entrada da área. O guarda-redes brasileiro conseguiu emendar e evitou o golo do mexicano (78′). Já no período de descontos, Wilson Manafá rematou, a bola desviou em Danilo e bateu no poste da baliza do Sporting (90+1′).

Já na primeira parte do prolongamento, Bas Dost apareceu ao segundo poste a aproveitar um desvio de Felipe após cruzamento de Acuña e colocou o Sporting em vantagem (101′). Mesmo ao cair do pano, no último lance do prolongamento, Felipe apareceu a concretizar um primeiro cabeceamento de Pepe e levou todas as decisões para as grandes penalidades.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mfernandes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)