Madonna tentou cunhas ao mais alto nível para conseguir pôr um cavalo dentro do palácio da Quinta Nova da Assunção, na vila de Belas. Quem lembrar o episódio é Basílio Horta, autarca de Sintra, em entrevista ao semanário Sol, que diz ter sido pressionado ao mais alto nível para aceder os desejos da cantora norte-americana.

“A Madonna quis ir à Quinta Nova da Assunção, que tem um palácio que está a ser recuperado com um custo de 200 mil euros”, conta Basílio Horta ao Sol. Na altura, detalha o autarca, quando a cantora quis filmar na quinta foram-lhe dadas “as facilidades todas”, indicando que os responsáveis do município ficaram “muito contentes” por receber Madonna.

O problema foi quando a cantora quis colocar um cavalo dentro do palácio, pedido que Basílio Horta não levou a bem. “A certa altura, quis pôr um cavalo dentro do palácio, seguindo pela entrada para um salão. Um cavalo tem 300 ou 400 quilos e estaria em cima de um chão de Madeira do século XIX, que tem uma almofada de ar por baixo. Chegámos ao ponto de fazer um estudo para saber o impacto que tinha o cavalo e é verdade que estragava todo o soalho. Portanto foi impossível que a senhora visse o seu pedido satisfeito. A senhora levou a mal e irritou-se.”

Quando questionado pelo semanário sobre se teria sofrido algum tipo de pressões, Basílio Horta confirmou: “Tentaram. Ao mais alto nível.”

Apesar disso, sublinha o autarca de Sintra, sobressaíram “dois princípios inquestionáveis” — a igualdade e a transparência, que levaram à intransigência perante a artista norte-americana.