Maxwell e Finnegan têm dois anos e são melhores amigos há um. Pode parecer uma amizade recente, mas, na verdade, é metade da vida destas crianças. Quando se encontraram pela primeira vez desde havia dois dias, não conseguiram esconder a emoção. Correram pela rua em Washington Heights, um bairro nova-iorquino, tal era a ansiedade por se abraçarem. O momento foi filmado por Michael Cisneros, pai de Maxwell, e publicado no Instagram. E o vídeo tornou-se viral.

I have no idea how to make things go viral, for those that do……please share. This is just so beautiful. Finnegan + Maxwell= BESTIES!!! If we could all be like this. ?????? @2_puggles_anda_baby O, The Oprah Magazine Oprah Winfrey The Today's Show best topic of the day NBC New York TheEllenShow

Posted by Michael D Cisneros on Sunday, September 8, 2019

Ao The Huffington Post, Michael explicou que os dois rapazes “estão sempre entusiasmados por se verem, mesmo quando só estão separados por um ou dois dias”: “Eles comunicam-se de maneiras que não entendemos, mas com certeza que o fazem”, contou o pai de Maxwell. Segundo ele, os dois são “inseparáveis” e “partilham tudo, desde brinquedos, roupa, comida, tudo o que possam imaginar”. “E adoram dançar, são ótimos dançarinos”, acrescentou.

Após publicar o vídeos nas redes sociais, Michael Cisneros explicou que as imagens fora captadas a uma quinta-feira. Os rapazes não se viam apenas desde a terça-feira passada, mas não esconderam o entusiasmo quando se cruzaram no passeio naquele bairro nos Estados Unidos: “Tantos sentimentos. Isto é tão bonito. Estou muito grato. Quando estão longe um do outro, estão sempre a perguntar um pelo outro”, contou o pai.

O vídeo publicado por Michael Cisneros já tem quase 125 mil visualizações e mais de dois mil “gostos”. Tom Kirk, um internauta que comentou a publicação deste pais, escreveu: “Imaginem como seria se os adultos agissem todos como este dois. Que mundo diferente teríamos nós”. Noutro comentário, Taira Withani, uma internauta, publicou: “Porque é que paramos de mostrar como estamos felizes quando crescemos? Deviamos ser todos assim”.