Longe vão os tempos em que se podia desligar uma chamada telefónica mais agressiva fechando efusivamente a tampa do telemóvel para demonstrar descontentamento. Com os smartphones vieram os deslizes e os toques em botões digitais, mas a Motorola pegou na tecnologia do futuro — os ecrãs táteis dobráveis –, olhou para o passado e relançou um Razr com um design inovador. Só tem dois senãos: inicialmente vai ser lançado apenas nos EUA e tem um preço recomendado de 1499.99 dólares (1,363.73 euros).

Quando aberto, este smartphone é em tudo igual a muitos modelos de gama média que estão já no mercado. Tem um processador Qualcomm Snapdragon 710 (há melhores e mais rápidos), um ecrã de 6,2 polegadas e 128 gigaytes de memória interna e 6GB de memória RAM. Funcionalidades como reconhecimento facial, entrada para auriculares tradicionais ou uma bateria potente (tem apenas 2510 miliampéres) ficam de fora. Contudo, é capaz de ser dos smartphones mais inovadores dos últimos anos (mesmo sendo uma reedição de um modelo antigo): dá para se dobrar a meio quando guardado. E sim, desligar chamadas fechando a tampa.

O icónico Razr da Motorola foi lançado em 2005 e foi um dos modelos mais bem sucedidos da marca. A capa dobrável e a espessura fina fez do seu design único e hoje ainda é considerado como um dos telemóveis que ficou mais conhecido em muitos mercados (quase a par com o 3310 da Nokia). Na prática, este novo Razr imita o seu pai em tudo, mas adiciona tudo o que estamos habituados atualmente em smartphones: ecrã tátil, sistema operativo Android, câmara fotográfica, sensor de impressão digital e especificações como bluetooth.

Depois de a Samsung já ter lançado o Galaxy Fold ou a Huawei o Mate X, os ecrãs dobráveis já não são novidade. No entanto, estas marcas utilizaram a tecnologia para aumentar os telemóveis para pequenos tablets quando desdobrados. Já a Motorola segue a tendência do passado e utiliza a tecnologia de ecrãs táteis dobráveis para tornar o equipamento mais pequeno quando não está em utilização.

[O vídeo de apresentação do Razr com ecrã dobrável]

O novo Razr tem ainda um segundo ecrã tátil com menos qualidade, como o antecessor, que pode ser acedido quando o equipamento está fechado para ver notificações, mudar faixas de música ou responder rapidamente a mensagens. O nome oficial do equipamento é 2019 Motorola Razr e não há ainda informação sobre se vai estar disponível em Portugal. Atualmente, nenhum dos modelos de smartphones com ecrãs dobráveis no mercado está disponível no mercado português.