A Austrália deverá registar nesta quinta-feira o dia mais quente da história, com as temperaturas a alcançarem os 50ºC em algumas cidades daquele país.

Segundo a imprensa australiana, já nesta quarta-feira as temperaturas estão cerca de 20 graus acima da média. A cidade de Melbourne, por exemplo, que nesta altura do ano não costuma exceder os 25 graus, poderá atingir os 40.

As temperaturas mais elevadas são esperadas na quinta-feira. Sydney poderá chegar aos 46ºC, a capital Camberra poderá atingir os 43ºC e em alguns locais na região de Riverland, no estado da Austrália do Sul, as temperaturas poderão mesmo chegar aos 50 graus.

A meteorologista Diana Eadie, do serviço meteorológico australiano, explicou à imprensa do país que “é provável que uma grande parte do país sinta temperaturas acima dos 45 graus a partir de quarta-feira”.

“Vamos ver temperaturas entre 12 e 16 graus acima da média para esta altura do ano. Vamos ter um calor excecional e há potencial para vermos alguns recordes serem quebrados”, disse a mesma cientista.

Até esta quinta-feira, o dia mais quente da história na Austrália aconteceu em janeiro de 1960, altura em que foram registados 50,7ºC na pequena cidade australiana de Oodnadatta, 873 quilómetros a norte de Adelaide.

O calor extremo tem trazido graves consequências para o país neste verão. Só nesta época, já foram destruídas mais de 700 casas em incêndios rurais provocados pela onda de calor.