A startup portuguesa Utrust fez mais uma parceria, desta vez com a marca Luís Onofre. A partir desta sexta-feira, a loja online do designer português passa a aceitar pagamentos com criptomoedas, através da plataforma que foi criada para ser uma espécie de “PayPal do blockchain” — a Utrust é um intermediário financeiro para transações feitas com moedas digitais, que promete proteger quer o vendedor quer o comprador.

“Não vamos deixar de investir nas nossas lojas e até em novas aberturas, porque existe um elemento emocional no contacto pessoal que não queremos substituir, mas as compras online oferecem um enorme conforto e permitem o acesso a um público cada vez mais amplo. Com a Utrust, promovemos o nosso crescimento na área digital”, afirmou Luís Onofre em comunicado.

A plataforma da Utrust ficou ativa em 2019, depois de o Benfica se ter tornado no primeiro comerciante e grande clube europeu de futebol a aceitar criptomoedas como pagamento. Desde então, a startup portuguesa fez também parcerias com a Phone House Portugal, Alternative Airlines, More From, Whow Games, eSolidar, entre outras marcas.

Benfica faz parceria com Utrust. É o primeiro grande clube europeu a aceitar criptomoedas

A missão da Utrust é tornar os pagamentos com criptomoedas mais fáceis, seguros e baratos. Como? Permitindo que os consumidores possam comprar produtos online com moedas digitais, convertendo esse pagamento para o vendedor em dinheiro — euros, dólares ou outras moedas. Desta forma, o vendedor fica protegido da volatilidade do mercado e o comprador também, caso alguma coisa corra mal.

Liderada por Nuno Correia, a Utrust conta com 21 milhões de dólares (18,7 milhões de euros) em investimento e emprega mais de 50 pessoas nos escritórios de Londres, Suíça, Braga e de Lisboa, e também está incubada na aceleradora norte-americana 500 Startups.