A startup portuguesa Utrust está a “arrancar para um novo ciclo de crescimento” e nomeou uma nova presidente executiva: Sanja Kon, que se tinha juntado à equipa em setembro de 2018 para liderar a equipa responsável pelas parcerias com marketplaces e grandes empresas. A antiga executiva do eBay e do Paypal é a nova CEO da plataforma que promete transações instantâneas seguras com moedas digitais.

Fundada em 2017 por Nuno Correia, Roberto Machado, Filipe Castro e Artur Goulão, o objetivo da Utrust era contribuir para a adoção universal das criptomoedas como primeira escolha no método de pagamento. Três anos depois, a solução é usada por marcas e organizações como o S.L. Benfica, a Phone House, a More From, a Alternative Airlines e a Luís Onofre, entre outros comerciantes.

Com 21 milhões de dólares (18,7 milhões de euros) em investimento e a empregar mais de 50 pessoas nos escritórios que tem em Londres, Suíça, Braga e de Lisboa, a Utrust estima que 20% da população mundial terá acesso a moedas digitais nos próximos três anos.

“O alcance daquilo que alcançámos com a Utrust nos últimos anos foi um sonho tornado realidade como CEO, mas nem se compara com aquilo que vamos conseguir na próxima década. Este parece-me o momento exato para mudar o meu foco do dia a dia operacional da empresa e começar a planear o futuro, preparando-nos para uma década em que as moedas digitais vão realmente começar a fazer parte da vida das pessoas. O facto de a Sanja estar pronta para assumir, e de saber que podia deixar o dia a dia da empresa na vida de alguém tão capaz, deu-me toda a segurança de que precisava”, afirmou Nuno Correia em comunicado.

A nova presidente executiva trabalhou como executiva na Paypal, na Vodafone ou no eBay. Ao Observador, numa entrevista que deu em abril de 2019, Sanja Kon explicou porque é que é precisa uma plataforma como a da Utrust: “Acho que a descentralização é um conceito ótimo, contudo, temos de ter alguns intermediários que possam agir se alguma coisa correr mal”. Sanja Kon acreditava também que o dinheiro vai acabar por desaparecer. “Estamos de certeza a caminhar para nos tornarmos numa sociedade sem dinheiro [físico]”.

“Construí a minha carreira ajudando empresas enormes a atingir o seu potencial. A Utrust tem as pessoas, as ferramentas e a oportunidade para ser uma dessas empresas. Eu reconheço o potencial quando o vejo, e foi por isso que fiquei tão feliz por aceitar a oportunidade de ajudar esta visão a tornar-se realidade. A Utrust vai liderar a opção de pagamentos com moedas digitais na próxima década”, disse em comunicado.

A missão da Utrust é tornar os pagamentos com criptomoedas mais fáceis, seguros e baratos, permitindo que os consumidores possam comprar produtos online com moedas digitais, convertendo esse pagamento para o vendedor em dinheiro — euros, dólares ou outras moedas.