A figura presente dos pais, da família nuclear, é decisiva em qualquer degrau da vida dos filhos, sendo particularmente importante nos primeiros anos de vida como na infância. Esse período é, defendem os especialistas, uma fase determinante para o desenvolvimento físico, cognitivo, mental e emocional, e em que se estabelecem as bases para a boa estruturação da personalidade da criança e com os devidos reflexos positivos no futuro.

Para que todo o processo seja assertivo e bem-sucedido, é essencial reforçar os vínculos entre pais e filhos, e conseguir estratégias para aproveitar de forma positiva o tempo que temos para eles.

Só com esse apego, envolvimento e compromisso dos pais, se consegue proporcionar uma evolução e desenvolvimento saudável, cimentando um relacionamento feliz. Mas, além disso, ao apostar numa relação de proximidade com a criança, estamos a passar-lhe ferramentas que os ajudam de forma mais confiante, a, por exemplo, solidificar um bem-estar emocional que permita enfrentar situações mais complicadas ou de stress com outro “conforto”, com uma bagagem e habilidades sociais e cognitivas otimistas.

Apelar à criatividade

Sobretudo numa época em que o quotidiano é invadido pelas novas tecnologias, impõe-se a salvaguarda de defesa das crianças ao excesso de exposição a, por exemplo, consolas, telemóveis e redes sociais, inclusivamente limitando o seu tempo de acesso a tal e proporcionando outras experiências.

Prepare um pequeno-almoço com Nesquik

Mostrar Esconder

Peixe Laranja
1 Laranja
1 Cenoura
Chocolate q.b.
Mirtilos q.b.
1 Kiwi
1 copo de Nesquik

Preparação:
1. Faça o corpo do peixinho com metade da laranja.
2. Use a cenoura para fazer as barbatanas, cauda e boca do peixinho.
3. Com uma pepita de chocolate, faça o olho do peixinho.
4. Use os mirtilos como bolhas a saírem da boca do peixinho.
5. Adicione kiwi como algas no fundo do aquário.
6. Acompanhe com um copo de Nesquik.

Assim, e também para contrariar este cenário, e numa altura em que muitos dos pais estão em casa em regime de teletrabalho e desfrutam mais do privilégio da companhia dos filhos do que normalmente, podem e devem incentivar a procura por atividades lúdicas de um âmbito mais tradicional, e que possibilitem outros níveis de criatividade, fantasia, entretenimento e envolvimento familiar. Eis alguns exemplos:

Teatro de fantoches

Ilustração: Teresa Dias Costa

Nenhuma criança resiste e é um tipo de atividade que abre as portas a um mundo de histórias e imaginação, elementos que potenciam a criatividade e a comunicação. Para isso, e como pretexto para envolver toda a família, pode, por exemplo, distribuir-se tarefas. Os pais ficam com a responsabilidade de fazer o palco; as crianças os fantoches, ainda que com a natural ajuda dos pais. Podem até combinar em reciclar alguns objetos que têm em casa, transformando, por exemplo, uma caixa de cartão num teatrinho ou fazer os fantoches a partir de trapos, desenhando olhos, boca e nariz.

Acampar dentro de casa

Ilustração: Teresa Dias Costa

O primeiro desafio é escolher o espaço. Depois é deitar mãos à obra. Caso tenham uma tenda, a tarefa fica mais facilitada, mas pode sempre fazer-se uma cabana com lençóis e cobertores mais velhos, e utilizar as cadeiras da mesa da sala ou cozinha para servir de alicerces.

Jogo da pesca

Ilustração: Teresa Dias Costa

Faça vários copos de cartolina de diferentes cores e decore à sua maneira. Em cima de cada copo, aplique alguns clips. Para fazer as “canas”, enrole e ate um cordel em volta de uma das pontas de pauzinhos de madeira. Deixe algum comprimento de cordel e ate a ponte livre a um íman. Distribua os copos pelo chão e pode começar a pescaria!

Futebol de mesa

Cole uma cartolina verde no fundo de uma caixa de cartão, desenhe as linhas de um campo de futebol e “faça” as balizas. Depois, nas laterais, faça uns furos e encaixe umas varetas de madeira. Distribua por cada uma dessas varetas os jogadores, à imagem dos matraquilhos, feitos com 10 molas da roupa, de cores diferentes ou com autocolantes, para formar duas equipas de cinco. Para jogar, use uma bola de pingue-pongue.

Corrida de lagartas

O primeiro passo é fazer as lagartas. Para isso, corte cartolinas de várias cores com 3 e 8 cm, e dobre cada uma em formato de acordeão, com uma dobra a cada 2 cm. Para os olhos de cada lagarta, corte dois círculos brancos com 8mm e dois pretos com 2 mm, e cole os pretos dentro dos brancos. Com as lagartas prontas pode jogar e, para isso, cada jogador pega numa palhinha de um pacote de Nesquik e sopra a lagarta. Ganha a que chegar primeiro à meta.

Piquenique caseiro

Seja num quintal ou varanda, o grande objetivo é fazer algo diferente da habitual rotina e ter a família junta. Uns tratam da ementa, outros da decoração e todos se divertem.

Discoteca privada

Peça às crianças para escolherem as suas músicas preferidas e organize uma pista de dança num quarto, na sala ou improvisando uma tenda no quintal. Além de ser sinónimo de momentos descontraídos e divertidos, sabe-se que este tipo de atividade representa alguns benefícios para a saúde.

Prepare um lanche com Nesquik

Mostrar Esconder

Bolo de Chocolate

Ingredientes
1/4 chávena de açúcar
2 chávenas de farinha
1 chávena de Nesquik
1/2 chávena de óleo
1 chávena de leite morno
4 ovos
1 colher de chá de fermento

Preparação:
1. Pré-aqueça o forno a 180ºC.
2. Unte uma forma redonda com manteiga e polvilhe com farinha.
3. Bata os ovos e o açúcar numa taça até obter uma mistura fofa e esbranquiçada.
4. Acrescente o óleo e continue a bater.
5. Adicione leite morno e misture.
6. Junte o achocolatado em pó Nesquik e misture.
7. Peneire a farinha com o fermento e envolva no preparado anterior.
8. Leve ao forno a cozer cerca de 40/45 minutos ou até o bolo estar cozido.
9. Retire do forno e deixe arrefecer dez minutos. Desenforme e sirva.

Veja mais receitas em Nesquik Portugal no Facebook.

Exercício de memória

O desafio é, além de uns bons minutos de diversão, inventar um jogo que trabalhe a capacidade de concentração. Podem, por exemplo, em conjunto, desenhar em folhas brancas ou cartolinas, vários pares de desenhos, dentro de quadrados, seja a lápis de carvão, canetas de feltro, aguarelas ou lápis de cera. Depois, recortem-se pedaços de papel ou cartolina para tapar os desenhos e partam à sua descoberta. Quem identificar mais pares, ganha. Este tipo de atividade é também importante para o desenvolvimento das funcionalidades comunicativas e cognitivas.

Veja mais atividades em Nesquik Portugal no Facebook.

Este é um conteúdo Observamos em Casa.