Que Francisco Trincão era um jovem talento que pode encabeçar o futuro do futebol português, já quase todos sabíamos. Que Francisco Trincão iria levar o Barcelona a desembolsar 31 milhões no final de janeiro para contar com o avançado na próxima temporada, poucos poderíamos adivinhar. O jogador de apenas 20 anos foi o grande destaque do mercado de inverno português e continua a render páginas e notícias em Espanha — principalmente porque transportou o bom momento de forma para a retoma da Liga, mesmo depois de dois meses de paragem.

Na sexta-feira, o Sp. Braga perdeu na Cidade do Futebol com o Santa Clara mas Trincão marcou um golo, que na altura colocou os minhotos a ganhar, e assinou uma exibição acima da média, sendo mesmo um dos melhores elementos da equipa de Custódio. Em Espanha, onde a imprensa tem estado atenta ao rendimento do internacional Sub-21 português, surgiu alguma surpresa devido ao facto de Trincão continuar a alto nível — mesmo depois de saber que na próxima temporada vai estar num dos clubes mais poderosos do mundo. Este fim de semana, o Sport defendia até que os 31 milhões de euros que o jogador custou podem ser “desfasados” e que, a curto prazo, Trincão pode vir a valer muito mais. Além disso, o desportivo catalão garantia que o português vai entrar diretamente na equipa principal do Barcelona — ao contrário do que poderia inicialmente esperado, que era uma entrada lenta através da equipa B — e que Quique Setién pretende usar o jogador em terrenos mais interiores do que aqueles que Trincão ocupa no Minho.

Jorge Mendes pode ganhar comissão de sete milhões com transferência de Trincão para o Barça

Ora, já esta segunda-feira, o Mundo Deportivo junta-se às notícias sobre o jovem de 20 anos e acrescenta um pormenor. Segundo o jornal desportivo, o Barcelona recebeu uma proposta de 45 milhões por Trincão poucos dias depois do encerramento do mercado de inverno. Jorge Mendes, agente do português, apresentou a proposta a Josep Maria Bartomeu, presidente dos catalães, e deixou os termos bastante claros: eram 45 milhões por um jogador que tinha custado 31 dias antes, que ainda não se tinha estreado e que não tinha custado mais um cêntimo ao clube que não o valor da transferência. Ou seja, era uma tranche de 14 milhões de euros de margem de lucro que entrava diretamente nos cofres do Barcelona. A resposta de Bartomeu, porém, também foi bastante clara — Trincão vai ser jogador do Barcelona “por muitos anos”, conta o Mundo Deportivo.

A verdade é que, ainda sem se ter estreado mas com contrato assinado até 2025, Francisco Trincão já é um habitué nos jornais desportivos da Catalunha e um dos assuntos preferidos dos adeptos do Barcelona. E até já merece comparações a Luís Figo: resta saber se, como o antigo capitão da Seleção Nacional, Trincão também vai brilhar em Camp Nou para ser depois galáctico no Santiago Bernabéu.

A semana perfeita de Trincão, o novo “wonderkid” que ainda “não pensa” em Camp Nou e nos 500 milhões da cláusula