A Fundação Calouste Gulbenkian publicou dois novos volumes das “Obras Completas de Eduardo Lourenço”, coleção iniciada em 2011, Requiem para Alguns Vivos e Pessoa Revisitado. Crítica Pessoana I (1949 – 1982).

O primeiro e VIII volume da coleção, com introdução, transcrição, notas e revisão de Isabel Almeida, inclui textos escritos ao longo de mais de meio século que evocam amigos, poetas, artistas, filósofos, professores e outras figuras públicas que Lourenço admirava pela sua singularidade. As personalidades homenageadas incluem nomes como José Régio, Jorge de Sena ou Vitorino Nemésio e outros menos óbvios como Marilyn Monroe ou François Miterrand.

O volume XIX reúne textos sobre a obra de Fernando Pessoa, autor a que Lourenço dedicou sempre especial atenção, e inclui alguns inéditos. Está dividido em quatro partes: “A Crítica da Crítica”, “Sobre Pessoa”, “Pessoa Revisitado” e “O Infinito Pessoa”. A edição, com coordenação, introdução e notas de Pedro Sepúlveda, surgiu no âmbito de uma pesquisa iniciada em 2017 no acervo de Eduardo Lourenço, depositado na Biblioteca Nacional de Portugal.

A edição das “Obras Completas de Eduardo Lourenço” foi iniciada em 2011 com Heterodoxias. Inclui ainda os volumes Sentido e a Forma da Poesia Neo-Realista e Outros Ensaios (II), Tempo e Poesia (III), Tempo Brasileiro: Fascínio e Miragem (IV), Da Música (V), Estudos sobre Camões (VI) e Antero: Portugal como Tragédia (VII).

Integram a comissão de honra da coleção Maria Helena da Rocha Pereira, já falecida, José Gil, Guilherme d’Oliveira Martins, Carlos Mendes de Sousa e João Tiago Pedroso de Lima.