Esta terça-feira será revelada a primeira lista de candidatos ao Booker Prize deste ano. A longlist será apresentada durante uma watch party, onde se falará dos livros com maior profundidade, ao início da tarde (a partir das 17h, com transmissão no Facebook do Booker). Os títulos dos romances serão, no entanto, conhecidos várias horas antes — será à meia-noite desta terça-feira que se saberá se as apostas para este ano, que apontam nomes como Hilary Mantel ou Ali Smith, serão confirmadas.

O mais recente livro da britânica Hilary Mantel parece ser o mais forte candidato a integrar a longlist deste ano. The Mirror & The Light foi publicado com grande alarido a 5 de março no Reino Unido — o seu lançamento foi considerado o grande evento editorial em solo britânico de 2020. O volume final da trilogia obre Thomas Cromwell, ministro de Henrique VIII, entrou diretamente para o número 1 do top de vendas britânico. Só nos primeiros três dias nas livrarias foram vendidos 95.141 exemplares.

Novo livro de Hilary Mantel vende mais de 95 mil exemplares nos primeiros três dias

O livro de cerca de 900 páginas (o maior da série) acompanha os últimos anos de Thomas Cromwell, desde a execução da Ana Bolena, em 1536, até à sua própria morte, em Londres, em 1540, depois de ter perdido o favor do instável rei. Os volumes anteriores foram galardoados com o BookerPrize, em 2009 e 2012, e Mantel a primeira mulher a ganhar duas vezes o Booker. Se a escritora britânica vencer novamente o prémio, será o primeiro autor a fazê-lo três vezes.

O último volume da trilogia de Hilary Mantel foi publicado em março

The Mirror & The Light vai ser publicado em Portugal pela Editorial Presença a 2 de setembro, com o título O Espelho e a Luz. O lançamento estava originalmente marcado para abril, mas foi adiado devido à pandemia do novo coronavírus. A publicação será acompanhada por uma nova edição em português de Wolf Hall e Bring Up the Bodies, originalmente publicados pela editora Civilização e atualmente indisponíveis no mercado.

O volume final da tetralogia da escocesa Ali Smith poderá também vir a integrar a longlist. Numa lista de prováveis candidatos elaborada por utilizadores da plataforma Goodreads, é o mais recente romance de Smith que surge em segundo lugar, logo a seguir a The Mirror & The Light. Summer, último livro da série dedicada às estações do ano que a escritora tem vindo a lançar desde 2016, é “uma história sobre pessoas à beira da mudança” e sobre os membros de uma família que não julgam não ter nada em comum a não ser o verão, refere a sinopse. O livro só será lançado a 6 de agosto, mas a expectativa é alta. Smith já recebeu quatro nomeações para o Booker (uma delas pelo primeiro livro da tetralogia, Autumn), mas nunca ganhou nenhum.

A lista do Goodreads inclui o último livro do irlandês Colum McCann, Apeirogon, um romance que explora o conflito isarelo-palestiniano a partir das figuras de BassamAramin e de RamiElhanan, palestiniano e israelita, respetivamente, e das filhas de ambos, Abir e Smadar. McCann nunca foi nomeado para o Booker Prize, tal como Jenny Offill. A norte-americana surge em quarto lugar no Goodreads, com o romance Weather, a história da bibliotecária Lizzie Benson.

O último livro da série de Ali Smith sobre as quatro estações só será lançado no próximo mês de agosto

Eimear McBride é talvez um nome mais conhecido entre os portugueses (os seus dois primeiros livros estão publicados em Portugal pela Elsinore). A autora de origem irlandesa nascida em Liverpool, que se estreou com o muito elogiado A Girl Is a Half-formed Thing, romance que demorou nove anos a ser publicado por ser constantemente recusado pelas editoras, poderá ser pela primeira vez candidata ao Booker com Strange Hotel, sobre uma mulher de meia-idade que dá entrada num hotel em Avinhão.

Outros livros que poderão incluir a longlist de 13 romances são, segundo a lista do Goodreads, Utopia Avenue, do britânico David Mitchell, The Water Dancer, do norte-americano Ta-Nehisi Coates, e The Liar’s Dictionary, do britânico Eley Williams. E ainda: Olive, Again, da norte-americana Elizabeth Strout, That Reminds Me, do britânico Derek Owusu, Actress, da irlandesa Anne Enright, Hamnet, da britânica Maggie O’Farrell, e Dark Vanessa, da norte-americana Kate Elizabeth Russell.

O prémio foi para as duas: Margaret Atwood e Bernardine Evaristo dividem vitória no Booker Prize

Depois de conhecido o primeiro conjunto de nomeados para o Booker Prize de 2020 esta terça-feira, será preciso quase dois meses para se saber quais os seis finalistas do prémio de ficção de literatura em língua inglesa. A shortlist será anunciada, também online, a 15 de setembro e o finalista, como é costume, em outubro, no dia 27. No ano passado, o Booker Prize foi pela primeira vez entregue a dois romances, The Testaments, de Margaret Atwood (editado em Portugal pela Bertrand), e Girl, Woman, Other, de Bernardine Evaristo (que está para ser publicado pela Elsinore).