A Editorial Presença vai publicar a 2 de setembro o volume final da trilogia de Hilary Mantel sobre Thomas Cromwell, O Espelho e a Luz. O livro, que acompanha os últimos anos de vida do ministro de Henrique VIII, desde a morte de Ana Bolena até à sua própria execução, em 1540, esteve para ser editado em abril, mas o lançamento foi adiado na sequência da pandemia de Covid-19.

A publicação de O Espelho e a Luz a 5 de março foi considerado o grande evento literário de 2020 no Reino Unido. O romance de cerca de 900 páginas entrou diretamente para o número 1 do top de vendas britânico. Só nos primeiros três dias nas livrarias foram vendidos 95.141 exemplares.

As capas da edição da Presença, que chega às livrarias portuguesas a 2 de setembro

O livro encerra a trilogia iniciada em 2009 com Wolf Hall e continuado em 2012 com O Livro Negro. Os romances foram publicados em Portugal pela já desaparecida editora Civilização e terão agora uma nova reedição, também pela Presença, que acompanhará a publicação de O Espelho e a Luz, disse a editora ao Observador. Os dois volume serão também colocados à venda a 2 de setembro.

Hilary Mantel é uma das mais populares escritoras britânicas e cada publicação de um novo livro recebe sempre grande atenção por parte da imprensa britânica. A escritor de 68 anos foi a primeira mulher a ganhar duas vezes o Booker Prize pelos dois primeiros volumes da trilogia de Thomas Cromwell e pode vir a tornar-se n0 primeiro autor a receber três Bookers — o seu nome consta entre os favoritos ao galardão de literatura em língua inglesa, cuja longlist será anunciada esta terça-feira.